<
>

Premier League: Henderson se sente seguro no Liverpool, mas entende jogadores que se recusam a voltar aos treinos

play
Premier League quer retorno de treinos com contato físico já na quinta-feira, mas pode ter resistência de atletas; Natalie repercute (1:19)

Campeonato Inglês terá reunião na quarta-feira e votará se avança seu protocolo para a 'Fase 2' (1:19)

Em contato com os sindicatos de jogadores e treinadores, além do governo britânico, a Premier League deu luz verde para os clubes retomarem seus treinamentos (de forma comedida) nesta semana. No entanto, alguns jogadores decidiram manter o isolamento, como N'Golo Kanté, do Chelsea, e Troy Deeney, do Watford.

Jordan Henderson, capitão do Liverpool, se sente 'seguro' voltando ao centro de treinamento dos Reds, mas entende a preocupação dos companheiros de profissão com a saúde e a segurança dos familiares.

"Eu respeito completamente a opinião deles e suas decisões de fazerem isso (faltar aos treinos)", comentou o meia em entrevista à Sky Sports. "Acho que todos estão em situações diferentes com a família em casa. Ultimamente, se você não se sente confortável ou seguro, você não deveria se sentir forçado ou pressionado a voltar a jogar".

Henderson foi um dos idealizadores da campanha Player Together, que reuniu vários jogadores do Cameonato Inglês para arrecadar doações ao combate contra o coronavírus no país.

Nos casos citados, Deeney tem um filho de cinco meses em casa e refere não se arriscar, enquanto Kanté, que já pediu dispensa dos treinamentos por preocupação com a saúde há cerca de dois anos, quando seu irmão sofreu um ataque cardíaco, também se recusou a treinar por medos pessoais.

O meia dos Reds, no entanto, exaltou o quão 'confortável' se sente de volta aos treinamentos com sua equipe.

"Me sinto muito confortável com as medidas que a Premier League e o clube têm tomado, junto aos meus companheiros", disse. "Nos sentimos bem e é por isso que estamos aqui treinando.

"Tivemos reuniões e encontros como capitães nas últimas semanas, mas, ultimamente, acho que a Premier League e os times têm feito tudo o que podem para tornar o ambiente o mais seguro possível".