<
>

'Geografia, matemática e história': jornal diz que Paquetá terá que fazer 'prova' em três matérias para reconquistar Milan

A edição desta quinta-feira do jornal italiano “La Gazzetta dello Sport” diz que Lucas Paquetá está na reta final de "estudos" para o grande exame da sua vida no Milan marcado para junho, quando será avaliado em “geografia, matemática e história”. Uma metáfora sobre o futuro do brasileiro.

Desde que chegou ao Milan em janeiro do ano passado, Paquetá não conseguiu justificar o grande investimento feito nem se aproximar dos grandes momentos com a camisa do Flamengo. Já faz algum tempo que se especula a possibilidade de ele deixar o time na próxima janela de transferências.

O tradicional jornal esportivo italiano, contudo, vem há algum tempo indicando que a quarentena do futebol por causa do novo coronavírus virou a chance ideal para Paquetá “correr atrás” e recuperar o prestígio de quando chegou. O futebol parou no país em 1º de março e deve ser retomado em 13 de junho, data ainda não confirmada oficialmente pela liga responsável pela Série A.

O que falta para Paquetá “estudar”, segundo a publicação, são as três matérias que ele vem mal: geografia, matemática e história.

Nas palavras do jornal, geografia pode ser entendido como o brasileiro entender onde deve atuar dentro do esquema tático do Milan. O jornal diz que na atual temporada ele parece um pouco perdido e sugere que jogue como "trequartista".

Matemática refere-se a aprender a multiplicar.Paquetá fez apenas um gol em 36 jogos pelo Milan. Pouco para quem chegou com tanta moral. “Com o Flamengo, ele fez dez gols em 32 jogos no campeonato, em 2018. Paquetá precisa fazer mais", diz trecho da reportagem.

Em relação ao exame de história, o jornal diz que ele precisa relembrar os momentos de futebol, mas elogia a conduta do brasileiro fora de campo, dizendo que nesta temporada ele mostrou ter amadurecido, especialmente após ter virado pai.

Como tem feito em suas publicações sobre o tema, “La Gazzetta dello Sport” afirma que apenas uma mudança, um novo Paquetá, pode fazer com que o futuro dele continue no Milan. No exame proposto pelo jornal, uma nota baixa significa recuperação em outro clube.