<
>

Braço direito de Cruyff no Barcelona ironiza arbitragem 'pró Real': 'Em algumas coisas não dá para competir com eles'

play
Mais criança que as crianças? Em Barcelona, Messi se diverte em cama elástica e 'dá trabalho' para os filhos (0:47)

Via Instagram @otro | Astro do Barcelona também teve momentos de diversão na quarentena (0:47)

O assunto era a primeira Champions League conquistada pelo Barcelona, à época Copa dos Campeões da Europa, em 1992. Mas rival é rival, e Carlos Rexach, então braço-direito do técnico Johann Cruyff, deu um jeito de colocar o Real Madrid na pauta.

"Em algumas coisas não dá para competir com eles", disse o catalão. Mas não é exatamente de futebol que ele falava. "Na dúvida, sempre a favor de Madrid", disse o hoje assessor da presidência blaugrana em entrevista à rede Cadena Ser, da Catalunha.

Sobre a conquista do Barça, ele destacou a inesperada dificuldade do jogo imposta pela adversária Sampdoria, que os barcelonistas imaginaram que seria muito mais fácil.

Também falou sobre o zagueiro Ronald Koeman, herói daquele jogo, autor do gol de falta que deu a conquista ao Barça. E fez uma previsão: "Ele ainda vai voltar", afirmou revelando que o holandês esteve perto de assinar com o clube algumas vezes no passado.

Atualmente, Koeman dirige a seleção da Holanda.

"A primeira vez, a gente nunca esquece", disse o também ex-treinador, ressaltando a importância daquela conquista, ainda mais porque era uma dívida do clube com seus torcedores.

Sobre o futuro próximo do clube, ele se parece bem com o passado, no sentido de desejo. "A curto prazo, queremos a Champion", afirmou.