<
>

Atlético ironiza confissão de juiz, e jornal catalão lista erros da arbitragem a favor do Real Madrid na Champions

play
Muita distância e máscara no rosto: Real Madrid mostra em vídeo como estão sendo seus treinos (1:13)

Equipe espanhola retomou atividades no CT, mas cumprindo normas de segurança (1:13)

Mark Clattenburg, árbitro da final da Champions League de 2016, admitiu nesta quinta-feira que o gol do Real Madrid contra o Atlético de Madrid estava em impedimento. A partida acabou empatada por 1 a 1, e os merengues conquistaram o título nos pênaltis na ocasião.

“Nesta final, o Real Madrid abriu 1 a 0 no primeiro tempo, mas o gol foi em impedimento por muito pouco. Nós demos conta no intervalo. Era uma ação difícil, e meu assistente errou”, afirmou o árbitro inglês ao jornal Daily Mail.

O Atlético de Madrid reagiu à fala por meio de um emoji com uma dose de ironia em sua conta no Twitter.

A declaração ainda motivou uma matéria do jornal catalão Mundo Deportivo elencando erros de arbitragem a favor do Real na competição.

A publicação cita a decisão da Copa da Europa de 1957 contra a Fiorentina, em que Alfredo Di Stéfano converteu um “pênalti duvidoso”, como foi classificado por Paco Gento, lenda dos merengues. Três anos depois, Paco Gento sofreu um pênalti questionável na decisão contra o Eintracht Frankfurt.

O veículo ainda cita o pênalti polêmico nos minutos derradeiros contra a Juventus em 2018 que deu a classificação à semifinal aos merengues. Aquele episódio ficou marcado pela revolta de Gianluigi Buffon, que acabou expulso de campo.

Outro lance citado é uma suposta falta de Bale em Juanfran antes do gol de Sergio Ramos, que força a prorrogação na final contra o Atlético de Madrid em 2014.