<
>

Boca Juniors desmente que não tenha pedido ajuda ao Governo argentino: 'Estamos neste mundo'

O presidente do Boca Juniors, Jorge Ameal, desmentiu nesta terça-feira uma informação dada pelo ministro do Esporte da Argentina, Matías Lammens, que disse que a equipe de La Bombonera foi a única a não pedir ajuda financeira ao Governo argentino durante a pandemia de coronavírus.

Em entrevista à rádio La Red, Ameal afirmou que os xeneizes fizeram, sim, um requerimento de auxílio ao Estado.

"O Boca pediu, sim, ajuda ao Governo. O ministro cometeu um erro. Tenho o formulário que nos coloca no grupo de equipes que receberão os subsídios já determinados. O Boca também vai ter acesso a eles", afirmou.

Ameal também contou que ainda não conseguiu chegar a um acordo com o elenco para redução salarial.

Por conta disso, a ajuda do Governo é vista como providencial para equilibrar as contas.

"Nós somos um clube que está na Argentina e neste mundo. Estamos arrumados, não bagunçados. Mas ainda não conseguimos chegar a um acordo com o plantel. Estamos vendo o tamanho da fatura ainda", salientou.

"Antes de falar com a imprensa, vamos falar com nossos jogadores e dizer a eles o que está acontecendo aqui. Nós temos boa relação com todos eles, e não vamos ter problemas. Nem queremos ter problemas", complementou.