<
>

Paulistão é prioridade, e Federação já se prepara para ano sem torneios de base e talvez Copa Paulista

Diante da incerteza causada pela pandemia do novo coronavírus, a Federação Paulista de Futebol já considera a possibilidade de não realizar os torneios de base e a Copa Paulista em 2020. A prioridade será assegurar a conclusão das Série A1, A2 e A3 do Campeonato Paulista.

As competições no estado foram suspensas em 16 de março, dia que marcou a vitória do Guarani sobre a Ponte Preta por 3 a 2, em Campinas. Faltam seis datas para concluir a Série A1. Já as séries A2 e A3 precisam de mais nove e dez datas, respectivamente.

A reportagem apurou que alguns clubes já estão cientes e concordam, devido à quarentena. Ainda não há data para retomar as competições até que as autoridades sanitárias do Estado autorizem.

O presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, confirmou em participação numa “live” da Máquina do Esporte, na noite de segunda-feira, que esse é o foco da entidade.

“O protocolo da FPF vai ser guiado diretamente para terminar as três competições. Não é para o início de novas competições. Existem protocolos da CBF e clubes para iniciar competições e nós não. Nos estamos trabalhando para terminar o Paulistão A1, A2 e A3”, disse o dirigente.

As competições de base geralmente ocorrem a partir de abril, mas nem sequer foram iniciados por causa da quarentena no Estado. A FPF entende que é pouco provável que sejam disputadas.

A única categoria que pode ter disputa é a sub-20. De qualquer forma, a entidade já até comunicou aos clubes que não haverá a obrigatoriedade de jogar esses torneios. O regulamento da FPF exige que os clubes profissionais do Estado disputem pelo menos um torneio de base.

“Já informamos a eles sobre isso. Acho que dificilmente vai acontecer. Temos conversado com os clubes sub-11, 13,, 15 e 17, tanto masculino como feminino, é não deve acontecer. Há uma chance remota de termos o sub-20. É pequena. Agora no momento correto, que a gente puder pensar nisso, vamos chamar os clubes e conversar sobre isso e ver o que é possível ser feito”, disse Bastos.

O futuro da Copa Paulista é incerto. A disputa, que geralmente ocorre durante todo o segundo semestre, pode não acontecer ou ter seu formato repensado e ser realizada no final do ano. Vale lembrar que o campeão assegura vaga na Série D do Brasileiro ou Copa do Brasil.

“Quando o futebol retornar, a gente pode estudar como fazer. É possível, mas não é certo. Temos de ver as condições que vão se apresentar e o cenário para os clubes”, disse o presidente da FPF.

Estão em aberto ainda as realizações da Segunda Divisão (que na prática é a quarta divisão), que já tinha tabela montada, e do Paulistão feminino, que deve ter as datas de disputa reduzidas.

"Nós vamos sair [da pandemia] provavelmente 40% menor financeiramente do que entramos em 2020. A Federação já está com mais de 45% dos contratos com terceiros cancelados, e estamos estudando todas as medidas possíveis para nos adequar a uma nova realidade. Nós vamos todos sair diferentes dessa situação. Quem não se adequar, vai ficar pelo caminho", disse