<
>

Desafeto de Neymar diz que riu com 'sarro' do brasileiro e ameniza discussão: 'Ele provoca, e eu gosto'

play
Planos para retomar o futebol com 'minitorneio' na Itália e mais: Natalie Gedra atualiza situação na Europa (4:32)

Correspondente dos canais ESPN falou sobre os planos das principais ligas na Europa (4:32)

Andy Delort é um nome desconhecido aqui no Brasil, mas, como muitos por aí, já teve um momento de entrevero com Neymar. Os dois se estranharam em 7 de dezembro de 2019, quando discutiram a caminho do vestiário após vitória do Paris Saint-Germain sobre o Montpellier, pelo Campeonato Francês.

Eles voltaram a se enfrentar três meses depois, quando Neymar provocou o desafeto com uma caneta durante o jogo e uma postagem no Instagram, em que mandava "um abraço ao nosso amigo".

Mas isso não incomodou o atacante francês, que, em uma transmissão ao vivo do jornal "L'Equipe", amenizou os problemas com o craque brasileiro

"Ele (Neymar) provoca e eu gosto disso. Quando ele me deu uma caneta no Parc des Princes, eu disse para mim mesmo 'que desgraçado', mas isso é normal. E até a foto no vestiário me fez rir. Eu sou alguém que tira sarro também", disse o jogador.

Delort também falou de outro desafeto do elenco do PSG, o volante argentino Leandro Paredes. Se amenizou o tom sobre Neymar, o atacante fez diferente.

"Paredes é diferente. Não quero falar sobre ele. Vejo que há um campeão de MMA que está assistindo essa transmissão ao vivo. Ele poderia nos arbitrar em uma gaiola. Não, eu estou brincando", desconversou.