<
>

Mané supera até Salah no Liverpool com gols, caneta humilhante e assistência de cinema; REVEJA a temporada!

É dia de um dos melhores jogadores do mundo no momento: Sadio Mané.

O senegalês se transformou ainda mais em uma peça fundamental para o Liverpool e completa 28 anos nesta sexta-feira.

Então, o ESPN.com.br dá o presente: hora de relembrar os principais lances dele na temporada, que era para lá de arrebatadora: 18 gols e 12 assistências. Ele já havia participado de mais gols que os dois companheiros de ataque, Salah e Firmino, e com menos tempo em campo!

REVEJA os principais momentos!

O título é dele!

Como boa parte dos grandes jogadores do futebol mundial, Mané teve compromissos com sua seleção no meio do ano. E ficou com um gostinho amargo na boca: levou Senegal para a final da Copa Africana de Nações, mas acabou derrotado pela Argélia na grande decisão.

A reapresentação ao Liverpool foi tardia. Ele ficou de fora de toda a pré-temporada e também da derrota nos pênaltis para o Manchester City na Supercopa da Inglaterra. Quando entrou em campo, porém, foi (muito) decisivo: marcou os dois gols do empate por 2 a 2 com o Chelsea, que acabaria com o título da Supercopa da Uefa para o Liverpool nos pênaltis

Recado rápido

Logo no início da Premier League, Mané passou um recado claro: ele ia infernizar todas as defesas rivais na temporada. Nas cinco primeiras rodadas, quatro gols: um no Southampton, um no Burnley e dois no Newcastle.

Contra o Newcastle, aliás, ele chamou a atenção também por um drible humilhante.

A bronca

A temporada, porém, também começou com uma cena bem diferente: na partida contra o Burnley, ele foi substituído e saiu de campo para lá de irritado. Na bronca, sobrou até para Salah, que havia sido 'fominha' pouco antes. Depois, teve que se explicar.

"Coisas acontecem no futebol. Me senti um pouco frustrado, eu queria marcar mais gols. Você vê o City fazendo oito, seis, sete (gols)... entende isso, certo? Então, para mim e para o time, é realmente melhor marcarmos o maior número de gols que pudermos" Mané sobre irritação com troca

Empilhando gols

Mané seguiu marcando. E com todas as camisas e em todas os torneios. Infernizou e entortou a zaga brasileira antes de marcar em amistoso por Senegal. Fez também na Champions contra Salzburg e Genk. Na Premier League, balançou as redes de Leicester e Aston Villa - este último um gol salvador.

Fez o Liverpool chegar com vantagem no clássico decisivo contra o Manchester City e ainda marcou diante dos rivais diretos na briga pelo título.

Humildade

Mané chegou a ter o nome envolvido em notícias nunca confirmadas de que não precisava de carrões e relógios porque havia passado fome. Porém, esbanjou humildade em alguns momentos na temporada. O primeiro deles com a camisa de Senegal.

Mais para frente ele ainda ajudaria com doações no combate ao coronavírus e diria sábias palavras para o momento em que o mundo vive, dizendo que nem mesmo um título da Premier League está acima da saúde das pessoas.

"Seria difícil para o Liverpool, mas é mais difícil para muitos milhões de pessoas em todo o mundo. Algumas pessoas perderam familiares e essa é a situação mais complicada" Mané sobre chance de Liverpool ficar sem título da Premier League

Enquanto isso, em campo...

Mané continuou balançando redes, mas diminuiu um pouco o ritmo. Fez contra o Crystal Palace e o Everton - neste jogo também deu uma assistência de cinema - antes de embarcar na busca de mais um título.

É campeão!

No Mundial, Mané chegou a estar envolvido em um lance que quase decidiu o jogo contra o Flamengo ao sofrer um pênalti que acabaria revertido pelo VAR na sequência. Não fez falta, e o Liverpool acabou sendo campeão mesmo assim. O senegalês, porém, surpreendeu na comemoração e mandou um recado para a... Inter de Limeira!

Os bons também erram... mas compensam!

Na volta a Premier League, Mané perdeu um gol bisonho contra o Leicester.

Mas compensou na rodada seguinte ao balançar as redes e garantir a vitória magra contra o Wolverhampton - seu último gol em 2019.

O Rei da África!

Mané começou 2020 com gol - e um belo gol, de lançamento de Alisson a tabela com Salah.

Mas o destaque mesmo para Mané veio fora de campo: ele, enfim, foi eleito o melhor jogador da África.

2020 mais devagar

Só que Mané sentiu a queda de rendimento do Liverpool e caiu junto. Fez 'apenas' três gols, contra Norwich, West Ham e Bournemouth.

O destaque ficou mesmo para um drible: uma caneta humilhante diante do West Ham que deixou o marcador caído no chão.

Nos dois jogos da eliminação frente ao Atlético de Madrid na Champions, pouco apareceu.

Melhor que Salah e Firmino

Os números não mentem: Mané o que mais participa de gols do Liverpool no trio de ataque. E com menos tempo em campo.

  • Mané: 3.049 minutos, participação em 30 gols (18 gols e 12 assistências)

  • Salah: 3.423 minutos, participação em 29 gols (20 gols e 9 assistências)

  • Firmino: 3.339 minutos, participação em 23 gols (11 gols e 12 assistências)