<
>

CBF promete 'fazer impossível', mas não garante pontos corridos no Brasileirão 2020, diz jornalista

Os clubes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro fizeram reunião por videoconferência nessa terca-feira (7) com a CBF. E o presidente da entidade, Rogério Caboclo, não assegurou a disputa das competições com 38 rodadas em pontos corridos, como determina o regulamento, embora tenha dito que esse é o objetivo, algo que depende da data de retorno ao futebol.

A informação é do jornalista Venê Casagrande, que a veiculou em seu canal no YouTube.

Ele teve acesso ao conteúdo da reunião e relata que o dirigente da CBF foi questionado sobre a fórmula de disputa do Brasileirão por Andrés Sanchez.

"Para deixar bem claro que o Brasileiro tem 38 rodadas, e a gente não vai abrir mão disso. Isto é muito importante para cumprir todos os contratos. O Campeonato Brasileiro terá 38 rodadas?", perguntou o presidente do Corinthians.

Os clubes temem receber menos dinheiro da TV, caso o certame tenha menos do que os 380 jogos previstos.

Caboclo respondeu: "Seria muito simples dizermos isto, mas infelizmente não sabemos se nós voltaremos em junho, em julho, em agosto ou em setembro. Então, antecipar que garantimos 38 rodadas neste momento não é possível, é o desejável. Faremos o possível e impossivel, mas não podemos declarar que nós vamos fazer."

O chefe da CBF disse, ainda, relatou o jornalista, ter estudos e fórmulas para diferentes datas de volta aos jogos.

Caso o Brasileiro seja espremido em um período mais curto, a única solução seria mudar sua fórmula de disputa, com um turno de classificação e em pontos corridos, seguido do mata-mata, por exemplo.