<
>

Real Madrid anuncia redução de salários; veja quanto será e para quem valerá

play
Teria futuro? Courtois compartilha vídeo de infância jogando como atacante (0:07)

O goleiro do Real Madrid compartilhou as imagens em seu Instagram onde brincava com os amigos, ainda do lado oposto à posição que o consagrou como jogador | Via Instagram @thibautcourtois (0:07)

O Real Madrid anunciou nesta quarta-feira a redução voluntária dos salários entre 10% e 20% dos salários de "jogadores e técnicos dos times principais de futebol e basquete, encabeçados por seus capitães, junto com os principais executivos das distintas direções do clube".

De acordo com o jornal Marca, o percentual irá de 10% para 20%, caso a temporada atual não seja retomada. A publicação aponta que a economia dos merengues será na casa de 50 milhões de euros (R$ 280,93 milhões na cotação atual) – e, naturalmente, em torno de 100 milhões de euros (R$ 561,86 milhões) se a campanha 2019-20 seja cancelada.

"Esta decisão, adotada por jogadores, treinadores e empregados, evita medidas traumáticas que afetem ao resto dos trabalhadores, além de contribuir com os objetivos econômicos da entidade diante da diminuição de receitas que sofre nestes meses, como consequência da suspensão das competições e da paralisação de grande parte de suas atividades comerciais", diz nota do clube.

O modelo aplicado pelo Real é diferente em relação ao Barcelona, que aplicou o ERTE (Expediente de Regulação Temporário de Emprego) - uma solicitação feita ao governo para reduzir os salários uma vez que a atividade de trabalho também é reduzida.

Os 70% de redução para os atletas do Barcelona vale enquanto durar o estado de emergência na Espanha, que começou em 14 de março e vai, no mínimo, até 26 de abril.