<
>

Fluminense: Lucas, lateral do Figueirense, cobra mais de R$ 1,5 milhão do Tricolor na Justiça

play
Desgaste, conflitos, tristeza: Henrique detalha saída do Cruzeiro e conversa com Adílson (3:02)

Após 10 temporadas no clube, volante foi para o Fluminense (3:02)

O Fluminense segue enfrentando problemas na Justiça por conta de dívidas trabalhistas do passado. Em um momento que o clube tenta colocar em dia as suas finanças, tudo caminha para que mais cobranças apareçam tão logo acabe a pandemia do novo coronavírus. Um exemplo disso é o processo movido pelo lateral-direito Lucas contra o clube, no Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro. O jogador pede uma indenização superior a R$ 1,5 milhão.

Só de direitos de imagem em atraso, o jogador quer receber quase R$ 600 mil. Outros valores altos envolvem, por exemplo, multa pelo não pagamento das verbas incontroversas. Casos de férias e 13º salário. Até mesmo os honorários do advogado do jogador podem ser considerados pesados, pois superam a casa dos R$ 200 mil. O jogador ainda quer receber pagamentos por descasos semanas remunerados e falta de recolhimento do FGTS.

Uma audiência de conciliação entre as partes foi adiada por conta da pandemia do novo coronavírus e não há previsão. Lucas foi contratado pelo Fluminense em janeiro de 2017, porém, não teve no clube o sucesso que se esperava. No Rio de Janeiro, ele chegou a ter boa passagem pelo Botafogo. Também defendeu outros grandes clubes do futebol brasileiro, como o Palmeiras.

Além do duelo na Justiça, Lucas vai enfrentar o Fluminense em outro embate. O jogador defende o Figueirense, que derrotou o Tricolor por 1 a 0 na partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil em Santa Catarina. O jogo da volta será remarcado pela CBF tão logo acabe a pandemia.