<
>

Coronavírus faz Real Madrid adiar para 2021 sua 'Operação Mbappé', diz jornal

play
Neymar parcelado no Barça, Mbappé no Real e Cristiano Ronaldo 'vetado'; Linares repercute jornais espanhóis (1:39)

Capas dos periódicos ibéricos também homenagearam o histórico técnico Radomir Antic, que faleceu na última segunda (1:39)

O desejo do Real Madrid de contar com Kylian Mbappé no elenco terá que esperar até 2021. Uma reportagem do jornal espanhol As revelou nesta terça-feira (07) que a crise econômica gerada pela pandemia do coronavírus fez com que o Real mudasse a sua “estratégia de contratações”, ou seja, o clube decidiu adiar a “Operação Mbappé”.

De acordo com o jornal As, havia muita esperança dentro do Real Madrid na contratação de Mbappé na próxima janela de transferências. O atacante teve muitos problemas com Thomas Tuchel durante a temporada e desavenças com a parte ultra da torcida do PSG.

Além disso, mais um fracasso na Champions League poderia fortalecer o desejo do francês de deixar Paris, colocando o Real em uma posição privilegiada para contratar o jogador.

Como revelou o jornal francês L’Equipe na última segunda-feira (06), o Paris Saint-Germain não irá vender Neymar ou Mbappé, já que a dupla se tornou “intransferível” dentro do clube. Mas, a decisão do PSG poderia ajudar o Real Madrid em 2021, escreveu o As nesta terça.

O contrato de Mbappé com o clube francês acaba em 2022 e o atleta não tem chegado a um acordo de renovação. Caso o vínculo não seja prorrogado, o PSG pode se ver forçado a negociar o jogador para evitar que ele saia sem custo em junho de 2022. O peso da crise econômica da equipe parisiense joga a favor do Real, que teria uma abertura maior para confirmar o negócio.