<
>

Presidente da Argentina praticamente descarta volta do futebol no país em maio

play
'Altinha em família': Mauro Icardi mostra habilidade com o filho e dupla troca passes sem deixar a bola cair (0:15)

Via Instagram @mauroicardi | Atacante do Paris Saint-Germain compartilhou vídeo nas redes sociais (0:15)

O presidente da Argentina Alberto Fernández praticamente descartou que o futebol vá voltar a ser disputado em maio no país vizinho.

E advertiu que a paixão nacional deve ser uma das atividades que mais vai ficar distante de sua normalidade após o período de isolamento.

Em entrevista à rádio Mitre, Fernández nem mesmo assegurou se encerrará o período de quarentena no país no próximo dia 13, que era o prazo inicial.

"Em maio? Sem espectadores, mais ou menos nessa época, podemos ir flexibilizando", disse, antes de esclarecer "Com público é impossível".

Fernández ressaltou que os eventos que impliquem em grandes concentarções de pessoas serão os adiados por mais tempo. Mais de 40 pessoas morreram na Argentina devido ao coronavírus.

"Futebol, cinema e teatro estão entre as atividades que mais vão sofrer", afirmou. "Maio seria o pior mês para a volta, porque é para quando se espera o maior pico de contaminação", disse.

Na Copa da Superliga, apenas um jogo foi disputado.Os jogadores deixaram claro o desejo de que não jogariam.

Atualmente não há no país definição de classificados para os torneios continentais, tampouco os rebaixados.