<
>

Ponte Preta comunica que médico da base testou positivo para o novo coronavírus

play
O dia que Gabriel Jesus e Cássio travaram 'duelo' em treino da seleção brasileira (0:51)

Durante a Copa América de 2019, atacante e goleiro protagonizam um verdadeiro 'Corinthians x Palmeiras' em uma atividade do Brasil (0:51)

A Ponte Preta comunicou nesta quinta-feira um caso confirmado do novo coronavírus dentro do clube. Em nota, a Macaca informou que o ortopedista Pedro Orru Neto, membro da equipe médica das categorias de base da equipe paulista e funcionário da rede pública de Itapira e Mogi Mirim, foi diagnosticado com a doença e está em quarentena em sua residência, na cidade de Itapira.

O médico Roberto Nishimura, diretor da área na Ponte Preta, garantiu que Orru Neto não transmitiu o vírus aos jogadores por causa das medidas de isolamento social.

“O doutor Pedro teve sintomas apenas nesta semana e pela distância entre a data em que ele esteve pela última vez em Jaguariúna, no início de março, bem como pelo fato de termos colocado todos os atletas em isolamento, não há como ter ocorrido a transmissão", afirmou Nishimura.

"Isso reforça a importância de a Ponte ter agido rapidamente para seguir as orientações das autoridades sanitárias e suspendido todas as atividades, bem como orientado todos a ficarem em casa”, declarou.

Ele ainda afirmou que, apesar de estar seguindo as recomendações, o fato de ser médico da rede pública fez com que Orru Neto acabasse tendo contato com as pessoas contaminadas que estava ajudando.

“Sabemos que 14 a 20% dos funcionários da Saúde Pública vão pegar o vírus. E é importante destacar um fato: doutor Pedro apresentou sintomas leves, mas ainda assim é um potencial transmissor do coronavírus", disse.

"É por isso que apelamos a todos os que podem para que fiquem em casa, pois alguém com sintomas leves ou mesmo sem ter sintomas pode estar com o vírus e, se não se isolar, acaba o transmitindo para outras pessoas mesmo sem saber disso”, completou.

Devido à pandemia da COVID-19, todas as competições no Brasil foram paralisadas e as atividades dos clubes foram suspensas por tempo indeterminado.