<
>

De Champions a Euro: Uefa suspende todos seus torneios por tempo indeterminado

play
O mundo do futebol pós-pandemia: André Linares repercute assunto que tomou conta dos jornais na Espanha (1:33)

As capas das principais publicações espanholas amanheceram com um questionamento em comum nesta quarta-feira: como os clubes e federações reagirão a esse período sem lucros? (1:33)

A Uefa tomou a decisão de suspender a Champions League, a Liga Europa e os playoffs da Euro 2020 por tempo indeterminado, uma vez que continua a crise do coronavírus.

Depois de um encontro há duas semanas, a Uefa e as 55 associações-membro ainda esperavam completar todos os jogos até 30 de junho, quando os contratos dos jogadores expiram. No entanto, com o cenário atual da pandemia, isso tornou-se algo irreal.

Os playoffs da Eurocopa 2020 e os amistosos internacionais planejados para junho estão agora adiados, abrindo espaço adicional para a retomada de competições domésticas e europeias, se possível – mais provável que com portões fechados.

A Fifa já colocou planos em prática para os contratos dos jogadores serem estendidos até o último dia da temporada, seja o dia que for.

A Uefa também adiou também até segunda ordem os prazos em relação ao processo de admissão para as competições de clubes de 2020-21.

O presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, alertou no final de semana que há a chance de que esta temporada possa ser “perdida”, se for retomada até o fim de junho, em meio à crise do coronavírus que levou cada nação na Europa, com a exceção de Belarus, interromper suas ligas.

A entidade que rege o futebol europeu tinha adiado anteriormente a Eurocopa em um ano durante uma videoconferência em 17 de março, e depois decidiu postergar também as decisões da Champions League e da Liga Europa, que irão ocorrer em Istambul e Gdansk, respectivamente.