<
>

Jornal faz as contas e revela corte enorme no salário de Messi e outros capitães do Barcelona; veja valores

play
Messi e redução de salários no Barcelona repercutem de jeitos diferentes em Madri e na Catalunha; Linares informa (1:21)

Marca e AS, da capital, deram enfoque diferente em suas capas em relação a Mundo Deportivo e Sport, de Barcelona (1:21)

Os elencos profissionais do Barcelona, depois de dez dias de negociações, aceitaram a redução salarial de 70% durante o período de crise por conta da pandemia do coronavírus.

Segundo o presidente do Barça, Josep Bartomeu, tal medida pode representar uma economia de cerca de 32 milhões de euros (R$ 183 milhões) por mês aos cofres do clube, de acordo com o jornal espanhol "Marca".

Tal quantia permitirá ao clube amenizar os efeitos do impacto econômico do coronavírus nas finanças do clube. Segundo o jornal, os capitães do time principal, Lionel Messi, Piqué, Sergi Roberto e Busquets, representam o 'grosso' dessa economia.

Segundo o jornal, Barça estará economizando cerca de 8,7 milhões de euros (cerca de R$ 50 milhões) só com os vencimentos do quarteto.

Seriam 5 milhões de euros a menos com Messi, 1,5 milhão com Piqué e Busquets e 700 mil com Sergi Roberto.

Luis Suárez estaria no mesmo patamar salarial de Piqué e Busquets, enquanto Griezmann, de acordo com a publicação, seria o segundo masi bem pago do elenco, e faria o clube economizar 2,1 milhões de euros.

As atividades do futebol espanhol estão paradas e sem previsão de volta. Especula-se que os clubes retornem à ativa em junho, o que poderia fazer o Barcelona economizar mais de 90 milhões de euros.