<
>

Tiago Nunes incomoda diretoria e fica na 'corda bamba' no Corinthians

O técnico Tiago Nunes nunca esteve tão ameaçado de demissão no Corinthians como agora. A recente entrevista do treinador para a BandSports foi a gota d’água, fazendo com ele perdesse os raros defensores ao seu trabalho dentro do clube alvinegro.

A informação é de Jorge Nicola, jornalista dos canais ESPN, em seu blog no "Yahoo".

Segundo Nicola, foram as justificativas de Nunes que desagradaram. Ele apontou o aspecto político interno (é ano de eleição) para justificar a pressão da torcida, detonou o Centro de Inteligência do Futebol, reclamou da falta de comunicação entre o sub-20, o sub-23 e o profissional…

“Hoje, o Tiago está na corda bamba. Acabou falando muito mais do que devia”, afirmo um dirigente do Corinthians ao blog, pedindo anonimato. “Demos carta branca e, se ele já está há três meses no clube, teria que ter mudado as coisas erradas. Se não mudou, a culpa passa a ser dele”.

Ao blog, o dirigente citou que a diretoria não era favorável à dispensa de Ralf, mas o fez para atender ao técnico. Também trouxe Luan, Sidcley e Yony González a pedido de Nunes. O mesmo vale para Pedro Henrique e Camacho, que só estão no clube por causa do técnico.

Há um descontentamento interno por causa da eliminação precoce na fase preliminar na Copa Libertadores e pela pífia campanha no Campeonato Paulista. O time está fora da zona de classificação e, a duas rodadas do final, já não depende apenas de si.

Segundo Nicola, uma eventual demissão de Tiago Nunes garantiria R$ 800 mil mensais de economia ao Corinthians. É quanto custa o técnico e seis auxiliares por mês. Se as competições demorarem dois meses para voltar, por exemplo, já seria R$ 1,6 milhão economizado.