<
>

Flamengo e Jorge Jesus esperam se aproximar por renovação durante período de férias

play
Mauro vê 'negociação difícil' entre Fla e Jorge Jesus, mas acredita em acordo: 'Deverá ter um belo reajuste' (5:20)

'Ele está pedindo algo em torno de 50% e 55% de reajuste em relação ao ano passado; eu acredito em acordo, mas não com esse percentual todo', disse o comentarista (5:20)

O martelo foi batido e, depois dos funcionários, o Flamengo anunciou férias também para os jogadores nos 20 primeiros dias de abril em meio à pandemia do coronavírus. O clube seguiu o acordo com outras agremiações brasileiras.

Pela frente um período para debruçar sobre o planejamento para a sequência da temporada e, principalmente, desatar o nó na situação do técnico Jorge Jesus. O treinador português tem contrato válido até 20 de junho e as negociações seguem, com cada lado ciente de que o tempo de definição do futuro avança para o fim.

Há ainda uma grande diferença entre o pedido do técnico e a oferta rubro-negra. De acordo com o comentarista dos canais ESPN, Mauro Cezar Pereira, o português pediu cerca de 50% de aumento salarial para estender o contrato. As duas partes têm desejo de continuar a parceria, mas cada qual puxa a corda para o seu lado.

A grande dificuldade se deve à instabilidade do câmbio, principalmente diante da pandemia global. Jorge Jesus e sua comissão técnica atualmente já custam mais ao clube do que o acertado no início de contrato. Em junho de 2019, quando Jorge Jesus chegou ao Brasil, o euro custava R$ 4,36. Atualmente, a moeda europeia está em outro patamar: R$ 5,70. A desvalorização do real dificulta demais o esticar ainda maior de corda para atender ao desejo do técnico, com um polpudo reajuste.

O Flamengo reconhece que uma valorização financeira é necessária, como já foi feito, por exemplo, com Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol. Mas entende, também, que uma parte valorizou a outra durante o vínculo. A questão é quanto cada lado está disposto a ceder para seguir o vínculo até o fim de 2021.

A diretoria rubro-negra não abriu nenhum frente em outra negociação, até mesmo por novos jogadores, por entender que há uma prioridade e o momento requer cautela na movimentação no tabuleiro. Será necessário um enorme esforço de parte a parte, principalmente diante da chacoalhada na economia mundial. Além do reajuste, o novo contrato terá previsão de bonificações por conquistas, como ocorre atualmente.

O Flamengo analisa o custo do pacote Jorge Jesus para entender até onde poderá chegar. Pelo lado do técnico, o entendimento é de que, no momento, a bola está com o clube e o momento é o ideal para definir a situação.

Jorge Jesus segue em Portugal com quase toda sua comissão técnica. Nesta semana o treinador postou em redes sociais uma foto com a camisa rubro-negra e uma mensagem: "com o coração e a mente no Brasil". A ideia é de que o retorno ao país ocorra dias antes da volta do elenco às atividades, inicialmente marcada para 21 de abril.

Mesmo em férias, os atletas do Flamengo vão seguir a programação de treinamentos elaborada pela comissão técnica, embora não tenham essa obrigação devido ao direito no período de descanso. Em princípio, os dez dias restantes de férias devem ser concedidos na virada ano.

A previsão inicial é de que a temporada dure até 30 de dezembro, com todas as competições disputadas como estipuladas. Tudo vai depender das consequências da pandemia do coronavírus. Fato é que o Flamengo deseja muito a permanência de Jorge Jesus e tem um retorno positivo. Resta o passo seguinte.