<
>

Salah pode desfalcar Liverpool por até 4 meses na próxima temporada: 'catástrofe'

play
Roberto Firmino, do Liverpool, encanta ao lado das filhas tocando 'A Casa É Sua' no piano (0:46)

Via Instagram @roberto_firmino | Com a Premier League parada devido ao coronavírus, atacante mostrou seu talento no gospel (0:46)

Artilheiro do Liverpool, o egípcio Mohamed Salah, pode ver uma série de fatores se acumularem depois da pausa no calendário esportivo por conta do novo coronavírus, e ficar até quatro meses longe de seus companheiros na terra da

Com o adiamento das Olimpíadas para 2021 e por enquanto nenhuma data definida para a realização da mesma. Os Jogos Olímpicos provavelmente não acontecerão no mesmo período que aconteceria originalmente (entre 24 de julho e 9 de agosto).

Segundo o Daily Star, foi sugerido que as Olimpíadas aconteçam durante a primavera do hemisfério norte (final de março) ao invés de no verão (final de junho). O problema para o ‘Rei Egípcio’ é que a Copa Africana de Nações (CAF) de 2021 teve suas datas modificadas depois de um pedido de Camarões, país-sede do evento. A competição que aconteceria entre junho e julho foi adiantada para 9 de janeiro a 6 de fevereiro.

Historicamente, a CAF é disputada no início dos anos, mas desde o que presidente da confederação africana, Ahmad Ahmad, assumiu seu cargo em 2017, decidiu mudar as datas para o meio do ano. No entanto, a próxima edição acontecerá na data tradicional por “questões meteorológicas a pedido de Camarões”.

Muito provavelmente um dos escolhidos entre os três maiores de 23 anos liberados para participar dos Jogos Olímpicos, Salah pode perder uma boa parte da temporada 2020/2021 com os Reds para representar sua seleção.

Com o covid-19 ainda se espalhando por todo o mundo, não se sabe quando o futebol retomará suas atividades normais, mas é claro para todos que o final da atual temporada causará um impacto nos próximos anos.

Mesmo antes de todos acontecimentos, o técnico de Salah no Liverpool, Jurgen Klopp, já havia criticado a decisão da Copa Africana de Nações de adiantar a competição para o começo do ano, que atrapalha muito no calendário europeu: “É um problema óbvio ter um torneio bem no meio da temporada. A Copa Africana voltar para janeiro, para nós, é uma catástrofe”.

O que já era ruim com um mês de ausência do atacante que marcou 16 gols nos 26 jogos da Premier League até agora pode tornar-se ainda pior tendo que ser obrigado a liberá-lo para seu país em duas competições próximas uma da outra e com intervalo pequeno de descanso.