<
>

Clubes rejeitam proposta dos atletas, encerram negociação sobre redução de salários e definem férias coletivas

play
Edu Dracena pede 'cautela' e reitera cuidado para combater o coronavírus: 'Primeiro, temos que cuidar da nossa saúde' (1:21)

Ex-zagueiro falou sobre as conversas entre o Palmeiras e a FPF (1:21)

Em reunião nesta quinta-feira, os clubes brasileiros rejeitaram as propostas feitas pelas entidades representantes dos atletas. Com isso, os jogadores terão férias coletivas a partir do 1º de abril e válidas por 20 dias.

O encontro aconteceu por videoconferência, com representação de 30 clubes das quatro séries do Campeonato Brasileiro.

Nos 20 dias de férias, os clubes "arcarão integralmente com a manutenção das atividades futebolísticas durante tal período". Negociações para reduções de salários foram encerradas.

Os outros 10 dias de férias garantidos por lei serão dados aos jogador no fim do ano ou no início de 2021, dependendo como o novo calendário será estipulado, após o reinício das atividades.

Os campeonatos não têm data para retornarem, enquanto a pandemia do coronavírus segue tendo crescimento exponencial.