<
>

'Mecenas' do Atlético-MG diz que Brasil só terá seis times 'enormes', e clube será um deles

play
Presidente do Atlético-MG diz que Flamengo disputaria título com titulares e reservas e sonha em ter mesmo legado de Bandeira de Mello (3:23)

Sette Câmara falou com exclusividade à ESPN (3:23)

Mesmo com as obras ainda não iniciadas por conta da pandemia do coronavírus, a Arena MRV já gera expectativa nos torcedores do Atlético-MG. E se depender da empresa que dará o naming right ao estádio, ela deve elevar o Galo de patamar no Brasil.

'O futebol está mudando e eu acredito que o Brasil vai ter condição de ter uns 5 times grandes, enormes. A Espanha 3, Alemanha tem 2, Inglaterra tem 5, e o Brasil tem 5 ou 6 e o Galo vai ser um deles. Pra ser um deles, a arena é fundamental, nós vamos ter uma receita com a arena enorme, a arena muito bem feita, vai custar muito barata em relação ao que ela vai entregar", disse Rubens Menin, presidente do conselho administrativo da MRV

"O Atlético vai ter essa arena sem dívida. A arena do Palmeiras é sensacional, mas tem sócio. A do Athletico-PR é bacana, mas deve, Corinthians deve, o Grêmio está devendo. A diferença do Galo é que vamos ter a Arena MRV sem dívida, isso vai dar uma renda extra fenomenal para o Atlético ser cada vez mais competitivo. A gente avalia que pode dar mais de R$ 100 milhões por ano e vamos ter um dos supertimes do Brasil, junto com o Flamengo, junto com uns aí, com certeza Palmeiras, Corinthians não sei, São Paulo, não sei. Sei que a arena vai colocar o Atlético em outro patamar, estou super animado com esse projeto", completou.

As obras para a construção do estádio já foram autorizadas a começar. A expectativa é que a arena fique pronta até 2022.

play
2:29

Presidente do Atlético-MG, Sette Camara quer grama sintética em novo estádio e revela 'segredos' do novo palco

Cartola conversou com exclusividade com o ESPN.com.br e contou os planos para a Arena MRV

A MRV pagou o terreno do local. Além do valor da venda de parte do Shopping Diamond Mall, outros R$ 160 milhões serão conseguidos por meio de naming rights (R$ 60 milhões da MRV Engenharia) e venda de cadeiras cativas (R$ 100 milhões, com 60% já garantidos pelo Banco BMG).

A capacidade do estádio será de 46 mil torcedores, com orçamento de R$ 410 milhões. O terreno, no valor de R$ 50 milhões, foi doado pela MRV Engenharia

A empresa responsável pela construção da Arena MRV será a Racional Engenharia. O novo estádio do Galo será uma Arena Multiuso e contará com 40 bares, 68 camarotes e 2.400 vagas de estacionamento.

O salário do técnico Jorge Sampaoli também é bancado, em parte, pela MRV.

play
2:21

Facilidade assustadora de Messi, show de Steve Nash, voleio de Vini Jr e até vendado: o Top 10 do #10ToquesChallenge

Embaixadinhas com papel higiênico tomaram conta da internet durante a quarentena pela coronavírus