<
>

Barcelona vive impasse para cortar salários do elenco

play
Ospina com 'milagres', mas Barcelona na próxima fase: veja simulação do confronto de Barça x Napoli pela Champions (2:00)

Série de jogos que deveriam acontecer estão sendo simulados no game Fifa 20 (2:00)

As negociações entre o Barcelona e seus jogadores seguem sem chegar a um acordo, depois que o presidente pediu a eles que reduzissem seus salários até que as competições sejam retomadas, diferentes fontes confirmaram à ESPN. A ideia do clube é tentar amenizar as perdas econômicas causadas pela crise do coronavírus.

A princípio a ideia da entidade era que seis áreas profissionais (futebol, futebol de salão, futebol feminino, hóquei, basquete e handebol) andassem de mãos dadas quanto à redução de salário, ainda que a primeira equipe de futebol teria, em algum caso, um tratamento especial, já que usa metade do orçamento do clube em contratos (pouco mais de 500 milhões de euros).

A ESPN já adiantou na última sexta que o presidente Josep Maria Bartomeu e o conselho administrativo trabalharam em uma reunião em vídeo a possibilidade de reduzir o salário dos jogadores, que, por sua vez, mantiveram contatos com a AFE (Associação de Futebolistas Espanhóis).

Fontes próximas à negociação confirmaram à ESPN que o presidente informou seus jogadores que somente descontarão deles o percentual dos dias que estejam confinados em suas casas, mas, no momento, os capitães não estão inclinados a aceitar esta redução.

play
2:00

Ospina com 'milagres', mas Barcelona na próxima fase: veja simulação do confronto de Barça x Napoli pela Champions

Série de jogos que deveriam acontecer estão sendo simulados no game Fifa 20

Faz tempo, a relação dos futebolistas com alguns dirigentes não é a mais fluída e isso poderia dificultar a situação. No entanto, no clube seguem sendo otimistas, e fontes do próprio Barcelona asseguram à ESPN que esperam chegar a um acordo que agrade a todos as partes nos próximos dias.

Faz tempo que a situação econômica do Barcelona é delicada, e a crise do coronavírus cortou a maioria de fontes de receita, que vão desde direitos de televisão até a venda de ingressos.

Por esse motivo, e com a venda online de produtos oficiais como única fonte de renda importante, os gestores do clube tiveram que começar a idealizar um plano de choque que passa por reduzir gastos. Além disso, outras fontes não descartam a possibilidade de que se realizem algumas demissões temporais entre os empregados que não sejam atletas do clube.

O Barça tinha previsto arrecadar cerca de 374 milhões de euros por meio da receita comercial, mas vários especialistas já estimam que seria impossível a eles chegar a esses números.