<
>

Ex-goleiro e agora polêmico comentarista na Espanha é internado com coronavírus

Na última sexta-feira, quando foi realizar um exame cardiológico que Hugo Orlando Gatti, ex-goleiro argentino que hoje é comentarista na Espanha, fez um teste preventivo para o novo coronavírus. Na última terça-feira (23), o resultado para o exame deu um resultado que ninguém gostaria: positivo para covid-19.

Com 75 anos e por sofrer com problemas cardíacos, o ‘Loco Gatti’, encontra-se no grupo de risco para a nova doença que assombra todo o mundo. Para piorar sua situação, há dois anos ele tem um ‘stent’ em uma de suas veias cardíacas para auxiliar no bombeamento de sangue.

Em entrevista ao Clarín, da Argentina, o filho de Hugo, Lucas Gatti, tranquilizou os fãs do ex-goleiro: "Meu pai chegou ao hospital com um quadro de pneumonia causado pelo vírus. Entrou em estado grave, mas agora está melhor e estável. Está respondendo bem ao tratamento e agora temos que torcer para que siga assim".

Alternando seus dias entre Argentina e Espanha, o agora comentarista estava em Madrid junto de sua esposa para iniciar a temporada do programa El Chiringuito. O país é um dos mais afetados pelo surto de coronavírus no mundo e os números somam mais de 2 mil mortes e 33 mil casos confirmados. Só na capital espanhola já foram contabilizadas mais de mil e duzentas mortes.

Com passagens por Atlanta, River Plate, Gimnasia La Plata, Boca Juniors e no grupo da Copa do Mundo de 1966, Gatti foi um revolucionário entre os goleiros ao trabalhar mais com os pés, arriscar dribles contra atacantes e sair de sua área com a bola dominada.

O goleiro ficou marcado na história do futebol argentino por ter o recorde de partidas disputadas (765) e também de pênaltis defendidos, um total de 26 e empatado com Pato Fillol. Sua passagem mais marcante foi no Boca Juniors, onde venceu três campeonatos argentinos, duas Libertadores e um Mundial de Clubes.