<
>

Jornal conta como Icardi virou problema no PSG em meio à guerra Tuchel x Leonardo

Quando foi emprestado pela Inter de Milão ao Paris Saint-Germain, em setembro do ano passado, o atacante Mauro Icardi foi visto como "solução" tanto para os problemas do time francês, que buscava um goleador implacável já de olho na saída de Edinson Cavani, quanto para os italianos, que esperavam valorizar novamente o jogador para vendê-lo por uma boa quantia na janela de transferências do verão europeu.

Inicialmente, as coisas saíram como planejado. De cara, o sul-americano mostrou-se um goleador implacável em Paris, marcando nada menos do que 20 tentos em 30 jogos. Com isso, a Inter já dava como certa a venda de Icardi ao PSG pelo valor acordado: 70 milhões de euros (cerca de R$ 380 milhões).

No entanto, de fevereiro em diante, as coisas mudaram radicalmente...

Em reportagem publicada neste domingo, o jornal italiano Gazzetta dello Sport revelou que há uma "guerra" interna nos bastidores da equipe francesa: de um lado, o técnico Thomas Tuchel, que sempre preferiu o uruguaio Edinson Cavani, mas sabe que o uruguaio está prestes a não ter seu contrato renovado; do outro, o diretor esportivo Leonardo, que fez tudo para trazer o argentino e quer comprá-lo na janela, dispensando Cavani de vez.

A solução encontrada por Tuchel, por sua vez, foi fazer Icardi "sumir do mapa". O centroavante vem de cinco jogos consecutivos no banco, e, nas últimas sete partidas, iniciou na reserva seis vezes. Isso, é claro, deixou o atleta bastante irritado, já que ele viu seus gols rarearem e suas oportunidades sumirem.

A esperança do treinador alemão é que, desta forma, Leonardo desista de gastar 70 milhões de euros na compra do reforço, sendo assim "forçado" a atender as pedidas de Cavani e renovar o vínculo do uruguaio.

Isso vem deixando a Inter de Milão desesperada, já que o time nerazzurro contava com a venda de Icardi para equilibrar seu caixa.

No momento, as contas do clube estão pendendo para o vermelho, graças a investimentos pesados feitos nos últimos anos em atletas como Romelu Lukaku, Christian Erikssen, Radja Nainggolan e Lautaro Martínez, entre outros.

Com isso, a negociação com o PSG é vista como ainda mais do que essencial no momento, até porque o treinador da Inter, Antonio Conte, descarta qualquer possibilidade de trabalhar com Icardi em seu elenco, caso ele tenha que ser reintegrado após o fim do empréstimo.

O jeito é torcer para Leonardo e Tuchel chegarem a um acordo...