<
>

MC Livinho: Vampeta revela salário que Audax pagaria e tira onda com desistência

Anunciado como jogador do Audax no último sábado, Oliver Decesary Santos - o MC Livinho - encerrou a carreira antes mesmo de entrar em campo.

O famoso funkeiro assinou contrato com o clube de Osasco e já estava regularizado no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF.

Sua apresentação estava programada para esta terça-feira, mas foi cancelada de última hora por 'motivos de força maior'.

“Não teve festa nenhuma!. Para vocês que não frequentam o Audax (saberem), aquilo ali fica montado todo dia! Como o Corinthians tem a sua sala de imprensa, como o São Paulo também tem… Não é nada montado! Se você for visitar o Audax, você vai lá e pode tomar um café, uma cerveja… Aquilo tudo que vocês viram, se vocês chegarem lá agora, vai estar tudo do mesmo jeito!”, disse Vampeta, presidente do clube e comentarista da Jovem Pan.

O ex-volante do Corinthians ainda brincou com a repercussão do caso no programa Esporte em discussão, da Jovem Pan.

“Todo mundo leu, comentou… Marketing é marketing! O Livinho tem muita amizade com o dono do clube, que é o Seu Mário Teixeira, e assinou com a gente há mais de um mês. O cara é amigo da gente lá. Chegou e falou: ‘deixa eu assinar um contrato aqui com vocês…’. E eu disse: ‘bora!’ Ele queria jogar um jogo lá em Osasco, mas não deu porque o cara faz muito show, né? Ele não para, não tem tempo! O Seu Mário fez um contrato simbólico de um salário mínimo (R$ 1.045), e esse valor seria doado para uma instituição de caridade”, revelou.

A sala de imprensa estava montada e vários jornalistas estavam escalados para a cobertura da apresentação, mas Livinho, que chegaria de helicóptero, não foi.

“Mas o problema é que isso dura só 24, 36 horas… Eu queria que falassem do Audax todos os dias! O Livinho é cantor, gente! Tem contrato até 31 de maio com a gente, mas é cantor! Ele que queira trocar o quanto ele ganha por mês por um salário mínimo… Ele que deixe de fazer show!”, finalizou.

O Audax publicou uma nota oficial explicando o rompimento 'unilateral' da gerência de carreira musical do cantor, que 'impediu MC Livinho de seguir seu sonho'.

"O Grêmio Osasco Audax foi informado que o MC Livinho foi impedido de seguir seu sonho de se tornar jogador, por conflito de agenda entre seus dois caminhos profissionais".

"O Clube lamenta os transtornos gerados pelo desencontro de informações e está disposto a colaborar para maiores esclarecimentos. Agradecemos o montante de pessoas que passaram a conhecer nossa marca e nosso trabalho e os convidamos a continuar seguindo o Audax".