<
>

Com gol de Sornoza, LDU bate reservas do River Plate pela Libertadores

play
Luxa revela que instruiu jogadores do Palmeiras a não falarem com árbitro na Libertadores: 'Não dominamos o espanhol' (0:49)

Treinador alviverde diz que prefere que juiz fique 'tranquilo' em campo para apitar (0:49)

Nesta quarta-feira, pela rodada de estreia da Libertadores, a LDU não teve trabalho contra os reservas do River Plate e venceu por 3 a 0 em Quito. O jogo foi válido pelo grupo D, que conta também com São Paulo e Binacional, do Peru, que duelam nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília).

Na briga pelo título do Campeonato Argentino, o River relacionou apenas 16 jogadores para a partida e atuou com um time completamente reserva.

O primeiro tempo foi todo do time da casa, que não demorou muito para abrir o placar. Aos 15 minutos, em cobrança de escanteio, Franklin Guerra subiu mais alto que a zaga do River e cabeceou para o fundo da rede.

Mesmo em vantagem no placar, a LDU continuou em cima até ampliar o marcador aos 36. Luis Ayala desceu até a linha de fundo e cruzou rasteiro para Martínez Borja desviar antes da zaga e marcar.

No segundo tempo, a situação dos argentinos ficou ainda mais complicada. O goleiro Enrique Bologna tocou com a mão na bola fora da área e foi expulso. Na cobrança da falta, foi a vez da mão do zagueiro Bruno Zuculini encontrar a redonda, desta vez dentro da área, e a arbitragem assinalou pênalti. Sornoza, ex-Corinthians, bateu firme e fechou o placar para a LDU.

No mesmo horário, o Guaraní, do Paraguai, venceu o Bolívar por 2 a 0, em Assunção. Pelo grupo B, que conta também com Palmeiras e Tigre, os paraguaios construíram a vitória com os gols de Baez, no primeiro tempo, e Bobadilla na etapa final.

Já pelo Grupo G, em que o Santos lidera, Delfín e Olímpia ficaram no 1 a 1 na cidade de Manta, no Equador. Os paraguaios saíram na frente com gol contra do zagueiro Luis Cangá. No segundo tempo, Martín Alaníz empatou com para os mandantes.

A partida ainda contou com a estreia do atacante Emmanuel Adebayor na Copa Libertadores. O badalado togolês entrou no lugar do experiente Roque Santa Cruz, aos 35 da etapa final.