<
>

Ronaldinho Gaúcho é pego com documentos falsos e terá que prestar depoimento no Paraguai

Ronaldinho Gaúcho se envolveu em uma confusão no Paraguai. Ele e seu irmão Assis foram pegos pela polícia local com documentos adulterados e terão que prestar depoimento em Assunção. Isso deve acontecer logo às 8h (de Brasília) desta quinta-feira.

As notícias surgiram no final da noite dando conta de que eles haviam sido detidos. Mas o ESPN.com.br conversou com o Ministro do Interior paraguaio, Euclides Acevedo, e confirmou que Ronaldinho e Assis dormirão no hotel antes de prestarem esclarecimento. Eles não podem deixar o país até o depoimento.

"Eles entraram com documentos adulterados. Não estão detidos, estão sob investigação judicial e terão que prestar depoimento. Aí se decidirá se serão detidos ou não. No momento há um empresário brasileiro que está detido. De acordo com as declarações iniciais, ele foi o responsável pela adulteração", disse o ministro.

"Ronaldinho e Assis estão cooperando e se declaram inocentes, dizem que foram enganados pelo empresário", complementa.

O empresário em questão é Wilmondes Sousa Lira, de 45 anos.

"No aeroporto a Polícia Nacional percebeu que o documento era adulterado. E nós não podemos permitir que ninguém ande com documentos adulterados. A informação que temos de acordo com nossos investigadores é que esse passaporte foi solicitado e expedido a duas pessoas há aproximadamente um mês e meio e posteriormente foi adulterada em favor de Ronaldinho e Assis", explica o ministro paraguaio.

Os documentos paraguaios facilitariam negócios do jogador no país - graças ao acordo do Mercosul, brasileiros precisam apenas de RG para entrar no país vizinho.

Ronaldinho e Assis participariam de eventos no Paraguai. Ao chegar no Aeroporto Silvio Pettirrossi, em Luque, nesta quarta-feira, foi inclusive recebido com festas por torcedores.