<
>

Presidente da Conmebol releva entidade ser chamada de 'corrupta' e diz que Messi merece ganhar uma Copa América

play
Linha de Passe define Copa América de Messi em uma palavra; veja (2:13)

Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Celso Unzelte, Paulo Andrade e AnterO Greco resumiram a atuação do camisa 10 na competição. (2:13)

Nesta semana, o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez, concedeu uma entrevista ao jornal espanhol Marca aonde falou sobre a Copa América de 2020, que será disputada na Argentina, a polêmica com Lionel Messi por conta da Copa América de 2019 e as acusações feitas pelo camisa 10.

Após ser eliminado na semifinal da Copa América disputada no Brasil, o camisa 10 da seleção argentina fez duras críticas à Conmebol e chamou a entidade de corrupta.

“Não fui à premiação, porque nós não temos que fazer parte desta corrupção”, disse Messi, explicando sua ausência da cerimônia de entrega de medalhas em 6 de junho de 2019. “Estávamos para mais, não nos deixaram estar na final. A corrupção e o árbitro não permitem que a gente desfrute e o futebol se arruína”.

Na entrevista para o jornal espanhol, Alejandro Domínguez relevou a situação. "Foi um golpe duro para gente. Que alguém como ele lance essas críticas sempre faz estrago. É o número um. Mas, passado um tempo, tanto Leo quanto a AFA pediram desculpas pelo que falaram. Não consegui falar com Messi diretamente, mas através de seu pai e a AFA. Para mim, são águas passadas".

Ao ser perguntado se a Conmebol veria com bons olhos uma possível conquista de Messi na Copa América de 2020, Domínguez foi enfático.

"Creio que Messi merece ganhar uma Copa. Leo ganhou tudo, mas falta esse título. Seria muito bom para ele e para o país. Só posso dizer que quando ganha o futebol, ganha também a Conmebol", finalizou.