<
>

Incompetência e 'cultura da mentira': vaza diário em que Klinsmann detona bastidores de clube alemão

Jurgen Klinsmann lançou um ataque contundente à diretoria do Hertha Berlin. Em um diário de sua infeliz passagem de 76 dias como técnico da equipe, o ídolo alemão acusou o clube de uma "cultura da mentira" e disse que sua diretoria era incompetente.

Publicado pelo Bild na quarta-feira, o staff do técnico confirmou a autenticidade do documento às agências de notícias alemãs e acrescentou que não sabe quem vazou o diário.

No início deste mês, Klinsmann renunciou ao cargo, deixando o Hertha chocado com sua decisão.

"A liderança deve ser imediatamente demitida. Se isso não acontecer, todas as boas contratações se transformarão em jogadores comuns, porque há uma regra básica no futebol: você é tão bom quanto o ambiente em que você joga", escreveu Klinsmann.

Em 25 de novembro, o documento dizia: "Klinsmann ligou para Ralf Rangnick, que já mostrou duas vezes em Hoffenheim e Leipzig que ele pode fazer esses trabalhos com sucesso. Rangnick deixa claro que acredita que o projeto em Berlim é empolgante, mas que nunca se juntará a Michael Preetz. "

Em 29 de novembro, poucos dias após sua nomeação como treinador, Klinsmann escreveu: "O planejamento para a preparação de inverno para a segunda metade da temporada pela qual Michael Preetz é responsável é uma catástrofe. O clube está em uma batalha contra o rebaixamento, mas está planejando ser um clube de destaque internacional com vários jogadores de destaque. "

Em resposta às reivindicações, o Hertha divulgou uma declaração aos membros, alegando que o ex-técnico do Bayern de Munique "enganou" o clube. Eles alegam que Klinsmann está tentando "justificar sua demissão com alegações absurdas".

"Tomamos nota das alegações de nosso ex-treinador com profunda preocupação. O clube sofre danos por coisas assim. Reservamo-nos o direito de tomar medidas legais", disse Preetz, em entrevista coletiva.

Klinsmann descreve o presidente Werner Gegenbauer como uma pessoa "mal-humorada" que não segue sua palavra e afirma que o relacionamento do diretor Preetz com a equipe era ruim.

"Eles não estavam preparados para esta situação. Anos e anos de falhas catastróficas de Michael Preetz em todas as coisas relacionadas ao setor esportivo. Planejamento de esquadrão catastrófico por Michael Preetz. Existe uma cultura de mentira que destruiu a confiança mútua entre Michael Preetz e os jogadores".

Klinsmann diz que os acordos de patrocínio com a Amazon e o TESLA estavam relacionados ao seu nome, além de uma injeção de caixa de 150 milhões de euros pelo investidor Lars Windhorst.

Klinsmann venceu apenas três de seus 10 jogos no comando, perdendo quatro e empatando três.

O Hertha gastou cerca de 80 milhões de euros em novos jogadores na janela de transferências de janeiro - mais do que qualquer outro clube na Europa - mas com 11 jogos a serem disputados na temporada 2019-20, eles continuam em uma batalha contra o rebaixamento.

O técnico interino Alexander Nouri continua no comando.