<
>

Sven-Göran Eriksson no Botafogo-PB: agentes conhecem estrutura e prometem resposta até fim do mês

A negociação entre Botafogo-PB e Sven-Göran Eriksson deu um novo passo. O clube paraibano recebeu emissários ligados ao ex-técnico sueco, que passaram o fim de semana em João Pessoa analisando a estrutura e conhecendo o clube a fundo. A resposta, positiva ou não, sai provavelmente até o fim de fevereiro.

A tarefa de mediar as conversas entre Eriksson e o presidente botafoguense Sérgio Meira é de dois ex-jogadores: o norueguês Lars Bakkerud e o brasileiro Anderson Souza, que passaram boa parte da carreira na Noruega, conheceram as instalações do clube e voltaram à Europa no domingo.

Bakkerud e Souza vão apresentar um relatório do que viram ao sueco. Os dois pediram à diretoria do Botafogo-PB novas informações, desde detalhes do projeto para as categorias de base até valor de investimento que o clube pretende fazer durante a parceria, para discutir com Eriksson.

O plano da Eriksson Management, empresa criada pelo ex-treinador, é firmar uma parceria com possibilidade de terceirização das categorias de base. A companhia quer investir em um clube brasileiro, preferencialmente que esteja em alguma divisão do Campeonato Brasileiro, que tenha boa estrutura e um CT.

Sven-Göran Eriksson não trabalha como técnico desde quando deixou o futebol chinês, em 2017. Ele tem trabalhos em clubes como Benfica, Roma, Fiorentina, Lazio e Manchester City, além de passagens pelas seleções da Inglaterra e Costa do Marfim. Trabalhou nas Copas do Mundo de 2002, 2006 e 2010.

Enquanto espera por um desfecho positivo com Eriksson, o Botafogo-PB se reforça com nomes conhecidos do futebol brasileiro. O primeiro a chegar foi o lateral-direito Léo Moura, ex-Flamengo, Vasco, Grêmio e tantos outros clubes. Outro que desembarcou nesta semana foi o goleiro Felipe, que passou por Corinthians e Flamengo.