<
>

Ministério Público abre investigação por racismo; insultos a Marega começaram ainda no aquecimento

O Ministério Público de Guimarães irá investigar o episódio de racismo contra Moussa Marega, ocorrido durante a vitória do Porto sobre o Vitória de Guimarães. A informação foi confirmada pelo jornal Diário de Notícias.

A Procuradoria-Geral da República determinou a abertura de inquérito, e, além disso, o diretor nacional da Polícia de Segurança Pública, o superintendente-chefe Manuel Augusto Magina da Silva, afirmou que está ocorrendo a análise das imagens internas do Estádio Dom Afonso Henriques.

"Temos uma 'task force' para fazer isso (ver as imagens internas) a tempo inteiro para que rapidamente consigamos identificar o aparente elevado número de pessoas que participaram nesses cânticos racistas", declarou à agência Lusa.

Outro desdobramento sobre o episódio de racismo que veio à tona é um vídeo que surgiu nas redes sociais em que é registrado que os insultos começaram já no aquecimento, como havia dito o técnico do Porto, Sérgio Conceição.

No domingo, Marega marcou pelo Porto, ouviu gritos racistas, mostrou sua indignação e acabou levando o cartão amarelo. Inconformado, ele deixou o gramado.

"Gostaria apenas de dizer a esses idiotas que vêm ao estádio fazer gritos racistas ... vá se f... E também agradeço aos árbitros por não me defenderem e por terem me dado um cartão amarelo porque defendo minha cor da pele. Espero nunca mais encontrá-lo em um campo de futebol! VOCÊ É UMA VERGONHA !!!!", postou o jogador em sua conta no Instagram.