<
>

Clube que formou Pratto cobra dívida do River; gigante argentino diz que quem não pagou foi o São Paulo

play
São Paulo perde 4 de 5 quesitos para o Corinthians em 'análise da crise' antes de clássico paulista (2:51)

BB Debate considerou situação financeira, diretoria, bico do corvo, 'camisa 7 problema' e o fim de ano (2:51)

O River Plate quitou a dívida que tinha com o São Paulo pela negociação de Lucas Pratto, em 2018, mas existe uma terceira parte que ainda espera receber o dinheiro que julga ter direito.

Primeiro clube do atacante, o Cambaceres, da quarta divisão do futebol argentino, ainda espera receber 40 mil euros (R$ 186 mil) pelo mecanismo de solidariedade. Em nota oficial, a equipe cobrou o River pelo atraso.

"A comissão diretiva do Club Defensores de Cambaceres vem a público se manifestar contra o Clube Atlético River Plate pelo atraso do pagamento de cotas correspondentes ao jogador Lucas Pratto, revelado nas categorias de base. Caso o pagamento não seja feito, nossa instituição será obrigada a iniciar processos legais, com a finalidade de defender os interesses do clube", informou.

O River Plate nega que esteja em dívida e acusa o São Paulo de não ter feito o pagamento. Segundo o diário Olé, o clube argentino garante que pagou todas as sete parcelas que devia ao time do Morumbi, que por sua vez só pagou o mecanismo de solidariedade das cinco primeiras cotas.

Lucas Pratto foi negociado por 11,5 milhões de euros (R$ 44,4 milhões na época), além de mais 3,5 milhões de euros (R$ 13,5 milhões) condicionados a metas. O último pagamento feito pelo River Plate, com atraso, foi em 2 de janeiro, ao quitar duas parcelas atrasadas. Apesar de receber, o São Paulo manteve a representação na Fifa.