<
>

No sufoco, Cruzeiro empata com o São Raimundo-RR, da Série D, e avança na Copa do Brasil

Pela primeira fase da Copa do Brasil, o Cruzeiro visitou o São Raimundo-RR, que fez seu primeiro jogo no ano, e se classificou com um empate em 2 a 2. Nessa etapa da competição, o time visitante, que é o melhor ranqueado pela CBF, tem a vantagem do placar igual.

O clube mineiro passou um sufoco para vencer a equipe da Série D nacional. Os mandantes saíram na frente, levaram a virada da Raposa, mas não se renderam. No meio do segundo tempo, veio o empate, e pouco depois a expulsão de Edu, que deixou a pressão do time da casa ainda maior.

Apesar disso, os comandados de Adílson Batista seguraram o placar e conquistaram a vaga na próxima fase.

Ficha técnica

São Raimundo-RR 2 x 2 Cruzeiro

Gols: Veracruz e Stanley (SÃO) Edu e Alexandre Jesus (CRU)

SÃO RAIMUNDO: Eder; Alex, Veracruz, Alan Caruaru e Bruno Maia; Juca Maranhão (Igor Felipe), Belão (Klebinho), Emerson, Ygor e Marcos Felipe; Vanílson (Stanley). Técnico: Chiquinho Vieira

CRUZEIRO: Fábio; Edílson, Léo, Cacá e João Lucas; Adriano, Edu e Maurício (Arthur); Jhonata Robert (Judivan) (Pedro Bicalho), Roberson e Alexandre Jesus. Técnico: Adilson Batista


O jogo

O Cruzeiro começou melhor, criando chances de gol logo no início da partida. Mas quem abriu o placar foi o Mundão, com Veracruz aproveitando o desvio de Balão no cruzamento de Alex. O gol valeu, mas foi irregular; no limite, Belão estava em posição de impedimento quando tocou na bola.

A Raposa não sentiu o baque e seguiu indo para cima. Quando Adílson estava prestes a fazer uma subsituição ofensiva ainda na primeira etapa, Edu aproveitou rebote de escanteio e deixou o placar igual. A virada só não veio antes do intervalo por detalhe, mas logo aos 4 do segundo tempo, o Cruzeiro tomou a frente do placar. Judivan arrancou pela esquerda e rolou para Maurício, que bateu cruzado. Alexandre Jesus chegou no segundo pau e botou para dentro.

Quem dominava campo ainda eram os visitantes, mas o São Raimundo não se entregou e conquistou o empate aos 19, quando Alex cruzou do lado direito para Stanley, que chegou batendo de primeira, cruzado, na segunda trave. O belo gol botou fogo na partida, e até o fim da partida foi o Mundão que ditou o ritmo em campo.

Com 33, Edu levou o segundo cartão amarelo e deixou o Cruzeiro com 10 em campo, fazendo a pressão dos mandantes ainda maior na reta final, com a torcida gritando "Eu acredito!". Entretanto, o gol da virada não veio, e a classificação foi mineira.


Provocação!

Desde o início do duelo, os torcedores presentes no pequeno estádio Ribeirão, que comporta 3 mil pessoas, começaram a gritar: "Ão, ão, ão, segunda divisão!", para provocar os cruzeirenses, que foram rebaixados para a Série B pela primeira vez em sua história.

O São Raimundo atualmente está na Série D, e nunca conseguiu passar da Série C, divisão a qual frequentou em três anos: 2005, 2006 e 2007.


Próxima fase

Na segunda fase, o Cruzeiro encontra um adversário muito bem conhecido: Boa Esporte, que eliminou o Vilhenense.

No Campeonato Mineiro de 2020, os dois times já se enfrentaram. Na ocasião, a Raposa venceu por 2 a 0.