<
>

Haaland vale R$ 281,9 milhões, mas não ficou em rival do Dortmund por economia de R$ 14 mil por mês

Erling Haaland tem feito os adversários do Borussia Dortmund sofrerem no futebol alemão. Mas o Hoffenheim, que ainda não encarou o jogador nesta Bundesliga, tem um motivo a mais para lamentar.

Em 2016, o clube teve a chance de contar com o norueguês, mas rejeitou ter de pagar um salário de 5 mil euros, já que o texto da categoria à qual ele se juntaria era de 2 mil euros (R$ 9,4 mil na cotação atual). Portanto, foram 3 mil euros (R$ 14,1 mil) o que separaram o atacante do Hoffenheim. A informação foi publicada nesta semana pelo site da revista Sport Bild.

De acordo com a publicação, o jogador se juntaria ao elenco sub-17 do Hoffenheim ao completar 16 anos após ter passado por um período de testes de uma semana. O desempenho convenceu o clube, mas não houve acordo com o jovem que ainda defendia o Bryne FK.

Haaland iria em 2017 ao Molde, no qual brilhou entre os profissionais sob o comando de Ole Guunar Solskjaer. Em 2019, acabou vendido por 8 milhões de euros (R$ 37,6 milhões) pelo Red Bull Salzburg. Depois de 29 gols em 27 jogos, o atacante de 19 anos foi vendido ao Borussia Dortmund por 20 milhões de euros (R$ R$ 94 milhões). Autor de oito gols em cinco partidas pelo clube alemão, hoje ele é avaliado em 60 milhões de euros (R$ 281,9 milhões).