<
>

Presidente da Federação Venezuelana nega ter feito proposta para Maradona assumir seleção

O presidente da Federação Venezuelana de Futebol (FVF), Laureano González, negou nesta quarta-feira ter sido feita qualquer proposta para o argentino Diego Maradona assumir o comando da seleção 'vinotinto'.

"Houve muita especulação sobre as candidaturas. Eu, por exemplo, posso dizer que nós nunca conversamos com Diego Armando Maradona", garantiu o dirigente, durante a apresentação do português José Peseiro, que, de fato, foi contratado.

González afirmou que tem muita consideração pelo ídolo argentino, afirmou se tratar de um amigo pessoal, mas que não pensou nele como opção para comandar a Venezuela, a princípio, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. O presidente da FVF admitiu que 15 técnicos foram avaliados para a sucessão de Rafael Dudamel, que assumiu o Atlético-MG, mas que muitos saíram de cena por causa do valor que desejavam receber de salário.

Antes da contratação de Peseiro, os nomes de Maradona e do também argentino Jorge Sampaoli, ex-Santos, chegaram a ser especulados pela imprensa local.

A estreia do técnico português deverá acontecer no dia 27 de março, quando a Venezuela visitará a Colômbia, pela primeira rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Catar.