<
>

Cruzeiro leva susto, mas bate Tupynambás de virada e mantém os 100% no Mineiro

O Cruzeiro precisou suar muito, mas derrotou o Tupynambás neste domingo com uma incrível virada, em Juiz de Fora. Depois de tomar dois gols logo no início, a equipe celeste marcou quatro vezes no segundo tempo, venceu por 4 a 2 e seguiu com 100% de aproveitamento no Campeonato Mineiro.

Com o resultado, o time de Adilson Batista chega a nove pontos, na liderança isolada do estadual. Domingo que vem, encara o América-MG, no Mineirão. Já o Tupynambás, lanterna do Mineiro, sem pontuar, visita o Villa Nova também no domingo.

Atuando em casa, o Tupynambás não se intimidou com o Cruzeiro esta noite e foi para cima desde o primeiro minuto, quando Fabinho Alves quase marcou. Aos quatro, Grafite aproveitou sobra, limpou o marcador e arriscou de longe, para marcar um golaço.

O gol pareceu desestabilizar o Cruzeiro, que viu o prejuízo ficar ainda maior aos 13 minutos. Em rápido contra-ataque, o goleiro Gabriel Bottan lançou Fabinho Alves, que aproveitou falha de Filipe Machado e finalizou cruzado para a rede.

Só então o Cruzeiro acordou. A equipe celeste ocupou o campo de ataque, intensificou a pressão e martelou o adversário. Maurício teve duas chances, mas Gabriel Bottan e a falta de pontaria do meia impediram o gol.

No segundo tempo, o cenário seguiu o mesmo. O Cruzeiro seguiu pressionando, mas falhando na conclusão. Aos 11, Gabriel Bottan voltou a brilhar em chute de longe de Filipe Machado. Aos 14, Roberson cabeceou na trave e Jadsom Silva, sem goleiro, isolou no rebote.

A insistência deu certo aos 21 minutos. Edílson cobrou falta pela esquerda no canto baixo do goleiro Gabriel Bottan, que, desta vez, não alcançou.

A pressão só cresceu, mas Gabriel Bottan seguiu salvando. Aos 25, ele fez defesa incrível quando já parecia batido em finalização de Maurício. Até que aos 30, Roberson tentou o cruzamento para a área e a bola tocou no braço de Grafite. O árbitro marcou pênalti, que Edílson cobrou com força para igualar o placar.

Embalado, o Cruzeiro chegou à virada pouco depois. Aos 36 minutos, Roberson fez linda jogada, deu chapéu no marcador e enfiou para Maurício, que fuzilou para a rede. Ainda deu tempo para Jhonata Robert selar o placar aos 42, de cabeça.