<
>

Lukaku conta como ser chamado de 'lixo' por técnico na frente de todos o fez crescer na Inter

Depois de duas temporadas longe da melhor forma no Manchester United, Romelu Lukaku reencontrou seu melhor futebol na Inter de Milão. O atacante belga credita boa parte da ótima fase ao técnico Antonio Conte. Se engana, porém, quem pensa que o comandante italiano conquistou o jogador apenas com elogios e incentivos.

Em entrevista à Sky Sports, Lukaku contou um episódio que simboliza o estilo de Conte, ocorrido na estreia da Champions League, contra o Slavia Praga. “Eu estava jogando muito mal e ele me criticou na frente de todos. Nunca havia acontecido na minha carreira. Ele disse que eu estava um lixo e que me tiraria de campo em cinco minutos se eu seguisse assim.”

Lukaku, porém, não se ofendeu com as críticas. Pelo contrário, levou o desabafo do treinador como algo positivo. “Nós jogamos o clássico com o Milan logo depois e eu tive um dos meus melhores jogos na temporada. Ele me deu isso. Ele pisou na minha confiança, mas isso me acordou. Ele faz isso com todos, não importa quem. Todos são iguais”, comentou.

Até o momento, Lukaku fez 26 partidas pela Inter de Milão e anotou 18 gols. O belga tem sido decisivo para a boa temporada do clube, que ocupa a vice-liderança do Campeonato Italiano, quatro pontos atrás da Juventus.

Mas nem tudo tem sido positivo em sua passagem pela Itália. Em pouco mais de seis meses por lá, Lukaku sofreu com ofensas racistas dentro e fora de campo. Para ele, estes casos só deixarão de acontecer quando jogadores e autoridades se unirem por medidas.

“Precisamos educar as pessoas, esta é a chave. Tive a sorte de frequentar uma escola com pessoas de mais de 50 nacionalidades. Nunca discriminei ninguém, não importa a religião, raça ou sexualidade. Se você é legal para mim, serei legal para você. Ensinarei esta lição para meus filhos”, declarou.