<
>

São Paulo pagará parte do salário de Everton Felipe e terá prioridade em dois garotos da base do Cruzeiro

O São Paulo fechou nesta quarta-feira o empréstimo de Everton Felipe ao Cruzeiro até o fim de 2020.

A saída do meia de 22 anos, contratado no meio de 2018 do Sport, ajuda no plano de redução de custos do clube, mas não totalmente.

Primeiro, porque não haverá pagamento pela cessão do atleta, pernambucano de Limoeiro.

Segundo, porque o acordo fechado com a agremiação mineira prevê o pagamento do salário do jogador de forma dividida: uma parte feita pelo lado tricolor, e outra pelo lado celeste.

Everton Felipe ganha um salário mensal de R$ 150 mil, e o São Paulo vai pagar entre 30 e 35% dos vencimentos.

Além disso, a equipe do Morumbi terá prioridade de compra em dois atletas da base do Cruzeiro (os nomes ainda não foram escolhidos).

O meia, que tem contrato com o clube do Morumbi até o meio de 2022, jamais se firmou no time tricolor e não seria usado pelo técnico Fernando Diniz este ano - ele já passou a segunda metade de 2019 emprestado ao Athletico-PR, com o qual fez parte do elenco campeão da Copa do Brasil.