<
>

Punida, Lazio pede compensação financeira a torcedores que fizeram saudações fascistas

A Lazio entrou nesta segunda-feira com um pedido de compensação financeira aos torcedores que foram identificados como responsáveis pelas saudações fascistas no jogo contra o Rennes, pela Liga Europa, no dia 3 de outubro do ano passado. Os gestos acarretaram em uma multa de 50 mil euros (cerca de 232,5 mil) ao clube italiano.

O presidente da Lazio, Claudio Lotito, assinou uma carta que foi enviada a vários torcedores sentados no canto norte do Estádio Olímpico durante a partida, informando-os de que foram identificados através das câmeras de segurança.

As saudações fascistas feitas por essas pessoas levaram a Lazio a ser punida por responsabilidade objetiva, com multa de 20 mil euros (cerca de R$ 93 mil) e o fechamento da curva norte no compromisso seguinte como mandante pelo torneio continental, a derrota para o Celtic por 2 a 1, em 7 de novembro.

"Através dos vídeos dos órgãos da Uefa e das investigações da polícia, ficou claro que você foi responsável pelos gestos punidos, para os quais foi aberto um processo no Ministério Público de Roma", escreveu a Lazio na carta enviada aos torcedores identificados, divulgada por parte da imprensa, embora não tenha sido revelada oficialmente.

"Os danos causados ao clube são da responsabilidade dos torcedores identificados. Por esta razão, encorajamo-lo a contatar o nosso clube para concordar, se assim o desejar, com uma forma de compensação, pois caso contrário o clube protegerá legalmente os seus direitos que não tenham sido respeitados", acrescenta o documento.

A Lazio também informou aos torcedores responsáveis que eles serão proibidos de entrar no Estádio Olímpicos nos três próximos jogos do time do técnico Simone Inzaghi e que eles podem apresentar um recurso nos próximos dez dias.