<
>

Diretor de marketing do Palmeiras é acusado de agressão física durante votação no clube; ele nega

play
Luxa faz balanço da participação na Florida Cup: 'Foi ótimo! No Brasil, as pessoas têm mania de queimar as coisas' (1:51)

Técnico do Palmeiras aprovou ida da equipe alviverde aos Estados Unidos na pré-temporada (1:51)

A sede social do Palmeiras recebeu neste sábado uma importante votação, na qual havia possibilidade de diminuição do número de conselheiros vitalícios do clube. No entanto, o pleito terminou em confusão.

A ESPN recebeu relatos de que o diretor de marketing do clube, Moacyr Gottardi (que cuida da pasta ao lado de Gesner Sergio Parmiggiani Guiguet e Herbert Luiz Dias Greco), teria cometido agressões físicas contra duas pessoas durante o procedimento de votação.

De acordo com as versões, Gottardi teria desferido um pontapé em uma pessoa e uma cabeçada em outra, antes de ser contido por seguranças.

Em um vídeo recebido pela reportagem, uma pessoa que é filmada de longe, e que supostamente seria Moacyr, também aparece sendo acalmada pela segurança.

Os dois palmeirenses suspostamente agredidos pediram abertura de sindicância interna no clube e também irão acionar a Justiça.

Em contato com a ESPN, Moacyr Gottardi negou que tenha cometido agressão física e disse que tudo se tratou de um "desentendimento normal".

"Houve um desentendimento normal, relacionado à política do clube. Nada de mais", afirmou o diretor de marketing.

A reportagem também procurou o Palmeiras, que respondeu por meio do presidente do Conselho Deliberativo, Seraphim Del Grande.

"Fui informado do acontecimento e pedi para a segurança do Palmeiras mandar o relatório para que eu possa abrir uma sindicância", salientou Del Grande.

Na votação em questão, a redução de vitalícios acabou não sendo aprovada, já que eram necessários 694 votos, mas ficaram faltando seis: foram 688 a favor do decréscimo.