<
>

Duas operações no joelho, abandono da mãe e golpe em Dubai: a incrível história do lateral sensação da Copinha

Neste sábado, às 21h30 (Brasília), o Oeste enfrenta o São Paulo pelas quartas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Entre os onze titulares, o lateral-direito Gabriel Matheus, conhecido como Biel, é uma das esperanças da equipe do interior paulista para surpreender o clube da capital e ficar com a vaga para as semis.

Apesar de curta e sequer ainda profissional, a trajetória de Biel até este duelo não foi fácil. Atualmente com 19 anos - o lateral completa 20 anos no próximo dia 21 -, Gabriel começou sua trajetória aos 7 anos com a camisa do Corinthians e não foi fácil, tanto dentro dos gramados como na vida pessoal.

"Quando ele tinha nove pra dez anos eu e a mãe dele nos separamos e eu ficava correndo atrás dele conseguir no futebol e, aos 11 anos, a mãe abandonou", conta Robson Silva, pai do jogador.

"Fui deixar eles na casa dela e ela não estava mais lá, foi morar com outra pessoa em outro lugar e eu comecei a criar sozinho os três. São três filhos, um de 15, um de 17 e o Gabriel de 19. Nem precisei entrar na Justiça porque ela não quis nem saber e nem disputou a guarda", explicou.

Além do drama familiar, Gabriel viveu um drama pessoal dentro dos gramados. Ainda nas categorias de base, rompeu o ligamento do joelho e teve que ficar afastado por quase um ano. Quando retornou, não teve muitas oportunidades e foi dispensado da base alvinegra.

"A justificativa foi que não iam utilizar eles e que iam usar outro que era mais novo. Na primeira vez que o Coelho subiu (para ser técnico do profissional), veio o técnico do Botafogo (Barroca) e falou que ele não servia e mandou ele embora", explica o pai.

Fora da base do Corinthians, Gabriel estava desesperado por uma nova oportunidade e ela parecia ter surgido no exterior. Na virada de 2018 para 2019, um empresário se aproximou da família e disse haver uma oportunidade para o lateral/volante em Dubai.

"Meu filho chegou a ir pra Dubai. O cara mostrou o contrato tudo bonitinho, chegou lá era só um teste e não tinha contrato, era falso. Meu filho ficou lá quase um mês à deriva e falou que não queria mais, não queria jogar. Aí juntamos um dinheirinho, antecipamos a passagem e ele voltou para o Brasil".

De volta ao Brasil, Biel foi buscar uma nova oportunidade no Oeste. Chegou ao clube no começo de 2019, mas voltou a sofrer com uma lesão. Um novo rompimento no mesmo joelho o afastou por quase um ano mais uma vez, mas a recuperação veio como o planejado e, agora, o lateral é titular absoluto de um Oeste surpreende e que pode chegar às semifinais da Copinha.

Biel pensa, inclusive, já na carreira de profissional. "O Oeste disse que há possibilidade de jogadores da Copinha subirem ao profissional jogar o Campeonato Paulista, e o nome do Gabriel pode ser um deles", comentou o pai.

Apesar do futuro parecer brilhante, Robson garante que não deixará o filho "se perder e se deslumbrar".

"Eu falo pra ele 'você não é nada ainda, não adianta meter a perna', já vi muito moleque que jogava no Corinthians e não cumprimentava segurança, ninguém que não fosse jogador e eu não quero que ele seja assim, brinquei até que se um dia eu ver ele passando reto em alguém eu quebro ele, então ele é sossegado", finaliza entre risos.