<
>

Como mudança na Copa Africana pode deixar Liverpool um mês sem Salah e Mané

O Liverpool enfrenta a perspectiva de passar um mês sem Mohamed Salah e Sadio Mané quando a Copa Africana de Nações retornar em 2021.

A edição de 2021 do torneio continental voltará a ser realizada de janeiro a fevereiro no congestionado calendário do futebol mundial. Uma mudança que provavelmente será impopular entre os clubes da Premier League.

Outros jogadores da Premier League afetados incluem Pierre-Emerick Aubameyang (Gabão), Naby Keita (Guiné), Wilfred Ndidi (Nigéria), Riyad Mahrez (Argélia) e a dupla da Costa do Marfim Serge Aurier e Wilfried Zaha.

A Associação de Futebol dos Camarões anunciou na quarta-feira que sediará a competição em 2021, com início em 9 de janeiro e término em 6 de fevereiro para evitar a estação chuvosa do país.

A totalidade do torneio acontece durante a temporada da Premier League e provavelmente será impopular com outros clubes europeus, que há muito se opõem à liberação obrigatória de seus jogadores no meio das temporadas domésticas.

O Liverpool perderia os atacantes Mané, do Senegal, e Salah, do Egito - eleitos os melhores jogadores africanos do ano nas últimas duas temporadas.

Os anfitriões Egito saíram nas oitavas de final no torneio do ano passado, enquanto o Senegal terminou em segundo lugar ao perder para a Argélia, mas o técnico do Liverpool, Jurgen Klopp, foi poupado da dor de cabeça que ele enfrentará no próximo ano, porque a disputa de 2019 ocorreu antes do início da temporada na Europa.

A influente Associação Europeia de Clubes participou de conversas com a Fifa para coordenar todos os campeonatos continentais na pré-temporada europeia.

O novo formato do Mundial de Clubes também começará em junho de 2021, com a presença de 24 times, incluindo o Liverpool que deve jogar na China.

Com informações da Associated Press.