<
>

Barcelona lidera pesquisa de salários no esporte com mais de R$ 50 milhões por ano; veja líderes por país

play
'A atuação o Liverpool, contra qualquer equipe do continente, daria uma vitória fácil', afirma Birner (1:59)

Comentarista também colocou o River Plate na lista (1:59)

Pelo segundo ano consecutivo, o Barcelona lidera o ranking que clube que mais gasta em salários no esporte. É o que aponta a Global Sports Salaries Survey (GSSS), uma pesquisa mundial pulicada pela consultoria britânica Sportingintelligence desde 2010.

A equipe do craque Lionel Messi registrou em 2019 um salário anual médio de 9,8 milhões de libras esterlinas (189 mil libras esterlinas por semana). Convertendo ambos os valores para a moeda brasileira, eles equivalem a R$ 52,2 milhões e R$ 1 milhão, respectivamente.

Ano passado, o Barcelona também apareceu na liderança, mas com gastos superiores aos atuais.

A média anual salarial foi de 10,4 milhões de libras esterlinas (R$ 55,3 milhões), sendo que a médial salarial semanal foi de 201 mil de libras esterlinas (R$ 1,06 milhão).

O Barça já liderou o ranking outras duas vezes, em 2011 e 2012.

A segunda posição também teve repeteco. O Real Madrid teve gasto médio anual com salários de 8,9 milhões de libras esterlinas (R$ 47,4 milhões) e semanal de 171 mil libras esterlinas (R$ 912 mil). No ano anterior, a média anual foi de 8 milhões de libras esterlinas (R$ 42,5 milhões).

A surpresa no ranking foi a italiana Juventus, de Cristiano Ronaldo, que saltou do nono lugar em 2018 para a terceira colocação em 2019. O gasto anual com salário foi 8 milhões de libras esterlinas (R$ 43 milhões).

Desde 2010, quando a pesquisa começou a ser produzida, a Juventus jamais havia figurado no top-3. Também só tinha aparecido uma vez no top-10, no ano passado quando ficou no nono lugar.

O curioso do top-10 deste ano é que há apenas três clubes de futebol (os que foram citados acima). A lista é dominada pelas equipes da NBA.

Pela ordem, aparecem Portland Trail Blazers, Golden State Warriors, Orlando Magic, Oklahoma City Thunder, Denver Nuggets, Miami Heat e Cleveland Cavaliers.

Uma curiosidade é que o atual campeão mundial, o Liverpool, aparece na 41ª posição do ranking, com gasto médio anual com salários de 5,5 milhões de libras esterlinas (R$ 29,4 milhões).

POR PAÍS

Abaixo, a reportagem da ESPN separou os líderes (sem filtrar a modalidade) por nação. É interessante notar que não há clubes brasileiros entre os 350 analisados pela Sportingintelligence.

Outra dado curioso é que o futebol é predominante entre os países europeus citados e também na China e na Austrália, mas nos Estados Unidos e no Canadá imperam as equipes de basquete e depois de hóquei. Na Índia, apesar dos investimentos no campeonato local, os times de críquete têm mais verba para bancar salários.