<
>

Manchester United tem seu pior início em mais de 30 anos, mas técnico ri de especulações e não teme demissão

O Manchester United vive uma das maiores crises dos últimos anos, principalmente após a era Alex Ferguson. Os 18 pontos somados na Premier League nesta temporada é o menor número de pontuação após 14 partidas desde 1988/89, quando também tinham a mesma quantidade nesta altura do campeonato e terminaram o campeonato no 11º lugar.

O time vem de dois empates complicados, contra o Aston Villa e contra o Sheffield United, muita pressão em cima do treinador Ole-Gunnar Solskjaer e agora terão pela frente nada menos do que Tottenham e Manchester City.

"Esses dois jogos são ótimas chances para nos provarmos. Tivemos alguns bons resultados contra boas equipes e temos um plano para quarta-feira à noite", afirmou Solskjaer em entrevista coletiva.

"É um progresso contínuo, os planos, a reformulação que sabemos que começamos. Tomamos algumas decisões que eram necessárias e com certeza não estamos felizes onde estamos, mas continuaremos trabalhando", completou.

E, como se já não bastassem a dificuldade dos adversários, para piorar a situação o volante Paul Pogba, fora desde setembro por conta de uma lesão no tornozelo, não retornará na próxima partida. Segundo o treinador, o jogador "ainda não está pronto".

E no meio das polêmicas e tentativa de se provar, o treinador foi perguntado sobre como se sente com os rumores de que será demitido e... deu risada: "Eu estou bem. Absolutamente nenhum problema. Algumas vezes você ri quando se lê histórias assim - pelo menos, eu conheço as fontes, elas não são fontes, são apenas inventadas, mentiras flagrantes".

Mas, do jeito que conseguiu, motivou o time para a partida: "Quando coloca essa camisa, não importa quem vocês está enfrentando, você dá tudo de si. Com certeza após domingo [empate contra o Aston Villa] os garotos estavam um pouco desapontados, mas agora todos os olhos são para amanhã.