<
>

Após vencer briga com Flamengo, clube italiano diz que Balotelli pode ir embora de graça em janeiro

O dono do clube italiano Brescia, Massimo Cellino, declarou que o atacante Mario Balotelli pode deixar o clube de graça em janeiro.

Ao programa de TV italiano Le Iene, o mandatário disse que a luta contra o rebaixamento pode estar atrapalhando o desempenho do atacante no clube. O Brescia é o lanterna do Campeonato Italiano, com 7 pontos em 13 jogos.

“Mario está triste porque não consegue jogar seu jogo. Lutar pela sobrevivência na Série A exige muito sacrifício, e ele talvez tenha achado que seria muito mais simples”, explicou.

Em 6 jogos na temporada, Balotelli marcou 2 gols com a camisa do Brescia. “Em janeiro, ele pode sair de graça. Neste momento, ele precisa escolher qual caminho é o melhor para ele, precisa convencer a si mesmo. Eu não quero que ele saia, se ele sair, nós dois perdemos a aposta”, continuou Cellino.

Perguntado sobre o comentário que fez a respeito de Balotelli na última semana, culpando o fato de o atleta ser negro para explicar os problemas do atacante fora de campo e que estava “trabalhando para clarear”, Cellino negou que seja racista e disse que foi “uma piada”.

“Eu queria tirar o drama da situação, mas foi demais. Racista? Eu sou católico, não posso ser racista”, disse o dono do clube.

Antes de ir ao Brescia, no meio deste ano, Balotelli chegou a negociar com o Flamengo, mas resolveu escolher o time italiano por conta de sua origem, já que nasceu na cidade de Brescia.