<
>

Coelho ressalta Corinthians ofensivo mesmo com a derrota para o Galo

O Corinthians foi ofensivo mais uma vez, mas acabou derrotado por 2 a 1 pelo Atlético-MG neste domingo, no Independência. O Timão criou boas chances na primeira etapa, mas não foi tão efetivo no segundo tempo. O técnico Dyego Coelho preferiu destacar o estilo de jogo da equipe, apesar do placar.

“Foi o que combinamos desde o primeiro dia de treino. Dentro ou fora de casa, a gente ia fazer com que o torcedor entendesse que a gente ia jogar para frente. Tenho respostas boas deles. Às vezes o resultado não vem, mas estamos sempre buscando o gol. Quando o time joga para frente eu fico muito satisfeito”, analisou o treinador.

O Corinthians terminou a partida com mais posse de bola (59%), mas com menos finalizações ao gol adversário. Enquanto o Atlético-MG teve nove chutes na direção do alvo, o Timão chutou apenas três bolas na meta de Cleiton.

Para tentar mudar o panorama do jogo, já com o 2 a 1 no placar, Coelho colocou Love e Boselli no jogo, sem tirar o centroavante Gustagol.

Segundo o treinador, faltou o Corinthians trabalhar melhor no meio-campo, para as bolas chegarem com mais qualidade no setor de ataque.

“Para colocar três atacantes, a gente precisa organizar o meio para a bola chegar com mais qualidade. Tentei colocar o Pedrinho com o Vital, para ter a sustentação com o Gabriel. Precisávamos jogar um pouco melhor no meio para a bola chegar com qualidade. Do outro lado eles colocaram o time para trás e a gente colocou para frente. Independente do resultado, a gente procura fazer isso”, pontuou.

A derrota deste domingo impediu que o clube garantisse a vaga para a Libertadores de maneira antecipada. A vaga pode vir na próxima rodada, caso o Timão vença o Ceará no Castelão. A bola rola às 19h30 desta quarta-feira.