<
>

Bale é criticado por Bebatov após provocação ao Real Madrid: 'Foi um tonto'

play
Rodrygo acha que é muito cedo para preencher lugar de Cristiano Ronaldo no Real Madrid: 'Não quero carregar essa pressão' (1:11)

O atacante merengue ainda falou da felicidade de servir a seleção e como se sentiu ao anotar um hat-trick na Champions League (1:11)

Gareth Bale foi titular nos dois últimos jogos da Data Fifa e ajudou País de Gales a vencer Azerbaijão e Hungria, resultado que garantiu a seleção na próxima Eurocopa. Na comemoração, o meia-atacante ergueu uma polêmica bandeira de seu país, que continha as seguintes palavras: Gales. Golfe. Madrid. Nesta ordem”.

O jogador do Real Madrid não entrava em campo desde 10 e 13 de outubro, quando atuou os 90 minutos em ambas as partidas da seleção pelas eliminatórias. Entre uma Data Fifa e outra, ele esteve lesionado e não atuou pela equipe espanhola, na qual tem perdido espaço.

“Bale foi tonto por celebrar com essa bandeira. Há obviamente tensões entre Gareth Bale e Real Madrid. É certo que ele é galês e vai colocar seu país à frente, mas não creio que haja necessidade de comemorar com essa bandeira. Me consta que é um tipo de piadista, mas acredita que ele cria uma polêmica desnecessária”, declarou o ex-atacante Dimitar Berbatov, que se destacou pelo Tottenham e pelo Manchester United.

“Não havia necessidade, de verdade. Suponho que era sua decisão para mostrar algo, mas insisto que o gesto sobra. Não sei... pode ser que fosse um momento emocionante, ou que não soubesse que tinha isso na bandeira, mas, em caso contrário, não ficou muito legal. Creio que foi um pouco tonto”, disse o búlgaro.

Depois de ter sua saída especulada na última janela do mercado, Bale, de 30 anos, permaneceu no Real nesta temporada e soma sete partidas – todas como titular -, com dois gols e duas assistências anotadas.

“É um jogador fora de série, e é verdade que não tem sido tratado da melhor maneira possível na Espanha, mas, sim, tudo isso é assim. Por que segue jogando ali? Se é suficientemente bom, e só quer jogar futebol, qualquer equipe irá querer tê-lo. Poderá sair e jogar de novo”, afirmou Berbatov.