<
>

Jornal italiano diz que Paquetá foi 'flop' em Brasil x Argentina e decreta: 'Não é fora de série'

play
Rômulo Mendonça critica: 'Não consigo enxergar o Tite mudando o estilo de jogo na seleção' (1:01)

Comentarista do BB Debate falou sobre atual momento da seleção brasileira (1:01)

O jornal italiano Gazzetta dello Sport, o mais importante periódico esportivo do país, foi bastante crítico com o meia Lucas Paquetá.

Em artigo publicado nesta segunda-feira, o diário afirmou que o ex-flamenguista foi um flop (termo usualmente utilizado na imprensa europeia para se referir a fracassos) na derrota por 1 a 0 do Brasil para a Argentina, em amistoso realizado na semana passada, e decretou que ele não é um atleta "fora de série".

No entanto, a Gazzetta afirma que Paquetá tem potencial para ser um "ótimo jogador". Para chegar a esse ponto, todavia, precisará "crescer".

"As coisas às quais Paquetá está obrigado são evidenciadas por seu pedigree. Ele é um brasileiro que chegou do Flamengo por 38 milhões de euros e tem um papel ofensivo. Por isso, entende-se: 'futebol-poesia' nos pés e firmeza nas chegadas ao gol, um cara que joga de maneira divertida e dá 10 assistências por partida. Mas, no momento, há o risco dele esbarrar apenas no lugar comum. Essencialmente porque Paquetá não é um 'fora de série', mas um bom jogador. Que pode, de alguma forma, tornar-se um ótimo jogador. Mas ainda precisa crescer", salientou.

O jornal também destacou as críticas do ex-jogador Rivaldo, que se disse "muito triste" por ver a camisa 10 com Paquetá no jogo do Brasil, já que ele começou no banco de reservas.

"Era possível dizer que as possibilidades de Paquetá se queimar eram altíssimas no momento que Tite decidiu lhe conceder a camisa de número 10. Não é a primeira vez que isso aconteceu, mas ocorreu no amistoso da última sexta, contra a Argentina, em Riade. Em resumo: os olhos de meio mundo estavam em suas costas, onde se via os dois números que fizeram a história do futebol verde e amarelo. E como as coisas terminaram? Muito mal", escreveu.

"O técnico Tite o colocou no banco após um primeiro tempo no qual ele entrou pouco na partida, errando diversas jogadas em um esquema 4-2-3-1, no qual Paquetá foi o meia centralizado na linha de três. Em suma: foi substituído por mostrar um desempenho nada adequado, o que arrancou comentários críticos de Rivaldo em suas redes sociais", acrescentou.

Por fim, o veículo afirma que, apesar da atuação ruim contra os argentinos, o ex-flamenguista segue com moral elevada com Tite.

"Em sua entrevista, Tite saiu em defesa de seu jogador: 'Temos que ficar tranquilos com Paquetá. Foi um jogo de muito contato. Ele errou suas primeiras jogadas, e, por isso, acabou perdendo um pouco de confiança. Temos que ter clama com Paquetá, pois é um grande jogador e que demonstrará isso crescendo cada vez mais no Milan'", finalizou.