<
>

Kane faz história, e Inglaterra passa fácil por Kosovo em dia de homenagens até da torcida rival nas eliminatórias da Euro

Classificada para a Eurocopa de 2020, a Inglaterra visitou Kosovo e fechou as eliminatórias com mais uma vitória.

Parceiros de Tottenham, Harry Winks e Harry Kane marcaram, Marcus Rashford e Mason Mount fecharam o placar, e a seleção inglesa fez 4 a 0 sem muitos problemas no estádio Fadil Vokrri, em Pristina.

Contagem aberta para Winks e o artilheiro Kane

Harry Winks não é muito de fazer gols.

O meia do Tottenham marcou apenas dois em 115 jogos pelo clube. Mas em sua sexta partida com a seleção, abriu o placar, o caminho da vitória e comemorou seu primeiro gol.

Na reta final da partida, Kane aumentou o placar e chegou a 15 gols em 13 partidas de eliminatórias de Eurocopa - o atacante dos Spurs marcou em todos os jogos da campanha para a Euro 2020, algo inédito na história da seleção inglesa.

O terceiro gol foi feito por Rashford depois de grande jogada de Sterling. E o jovem Mason Mount recebeu de Kane após erro da zaga de Kosovo para fechar o placar em 4 a 0.

Torcida de Kosovo com bandeiras... da Inglaterra?

Antes da partida, ainda durante a execução dos hinos, a torcida local levantou bandeiras em homenagem à Inglaterra.

A explicação é simples: os ingleses têm relação com o jovem país desde a Guerra do Kosovo, no final dos anos 90. O Reino Unido foi a primeira nação a reconhecer a independência de Kosovo em fevereiro de 2008, depois da separação da Sérvia.

Em Pristina, capital kosovar, a seleção da Inglaterra foi recebida com faixas de Raheem Sterling. E a cidade tem até uma rua com o nome de Tony Blair, primeiro-ministro que colaborou com o país nos tempos de conflito.

O grupo A

Só com uma derrota em oito rodadas, a Inglaterra fechou o grupo na liderança ao somar 21 pontos. A República Tcheca terminou no 2º lugar, apesar da derrota por 1 a 0 para a Bulgária.

Kosovo terminou em 3º lugar com 11 pontos. Mas a campanha na Liga das Nações garante a equipe nos playoffs de março, que levam mais quatro seleções à Euro 2020.