<
>

Flamengo: 'nova pérola', Lázaro já tem multa de R$ 370 milhões e quase ficou fora do Mundial sub-17

“Lázaro, a última pérola da fábrica do Flamengo”. Foi assim, no último mês de agosto, que o jornal espanhol “Marca” deu destaque para o jovem brasileiro que foi herói da classificação da seleção sub-17 para o Mundial da categoria, com o gol que garantiu a vitória por 3 a 2 sobre a França.

Não foi por acaso: com apenas 17 anos, completados em março, o meia-atacante estava prestes a renovar seu contrato com o Flamengo, com uma multa recorde: 80 milhões de euros (R$ 370 milhões). Nem Reinier, já no profissional e sequer liberado para o Mundial, tinha a mesma cifra.

O vínculo, que será assinado quando Lázaro completar 18 anos em 2020, irá até março de 2025. Uma aposta em um jogador que foi artilheiro e melhor jogador do título brasileiro sub-17 do Flamengo. Na vitória por 2 a 1 na final sobre o Corinthians, foi dele o gol que abriu o placar.

Nada disso, contudo, foi suficiente para garantir a convocação de Lázaro para o Mundial. Ele até fez treinos com o grupo do técnico Guilherme Dalla Dea, mas ficou de fora da lista final.

Como, então, ele foi se tornar herói da semifinal contra a França? Graças a uma lesão do jovem Juan, do São Paulo, que acabou cortado e substituído pela “pérola” rubro-negra.

Diante dos franceses, Lázaro também não estava em campo desde o início. Entrou aos 25 minutos do segundo tempo, no lugar do volante Diego Rosa, com o Brasil ainda perdendo por 2 a 1.

Depois de a França abrir 2 a 0, a seleção anfitriã diminuiu com Kaio Jorge, do Santos, empatou com Gabriel Veron, do Palmeiras, e virou com Lázaro, já aos 44 minutos, logo depois de os europeus marcarem o que seria o terceiro gol – a arbitragem, contudo, anulou por impedimento.

Para Lázaro, o Mundial até agora se resume à atuação contra a França e 30 minutos na vitória por 2 a 0 sobre Angola, na última rodada da primeira fase.

O Brasil chega à decisão com 100% de aproveitamento no torneio. Na final, no próximo domingo, às 19h (de Brasília), no Bezerrão, o rival será o México, que eliminou a Holanda nos pênaltis.